Doria de Porto Velho anuncia que também vai doar salários

A comparação entre o tucano Hildon Chaves e João Doria ajudou a alavancar a campanha do agora prefeito de Porto Velho e ao que parece, Hildon vai insistir em se parecer com Doria. No discurso de posse, prometeu doar seus salários de prefeito à entidades beneficentes. Exatamente o que fez o tucano paulista

A comparação entre o tucano Hildon Chaves e João Doria ajudou a alavancar a campanha do agora prefeito de Porto Velho e ao que parece, Hildon vai insistir em se parecer com Doria. No discurso de posse, prometeu doar seus salários de prefeito à entidades beneficentes. Exatamente o que fez o tucano paulista
A comparação entre o tucano Hildon Chaves e João Doria ajudou a alavancar a campanha do agora prefeito de Porto Velho e ao que parece, Hildon vai insistir em se parecer com Doria. No discurso de posse, prometeu doar seus salários de prefeito à entidades beneficentes. Exatamente o que fez o tucano paulista (Foto: Luciana Oliveira)

A comparação entre os prefeitos tucanos, Hildon Chaves, de Porto Velho e João Dória, de São Paulo, foi feita pela revista Veja em edição de 13 de outubro de 2016.

"Candidato rico, empresário e com perfil distante da tradicional política", apontou a revista sobre Chaves.

"Nós somos muito parecidos. Nunca conversei com ele, acompanho a sua carreira à distância, mas somos parecidos", afirmou à Veja.

Não é bem assim, mas o novo prefeito da capital de Rondônia gostou tanto que publicou a notícia na sua página no facebook e os correligionários empestaram as redes sociais com o link da matéria na reta final do segundo turno.

Hildon é de fato rico, só que por mais de duas décadas foi promotor, atividade inconciliável com a administração privada, portanto quem cuidava das empresas era a esposa e foi o que disse em entrevistas.

Ao invés de manter-se distante de políticos tradicionais, se associou a esposa do presidente do partido no estado, Expedito Júnior, cassado por compra de votos, numa empresa no Rio de Janeiro que disse nunca ter saído do papel.

Bom, mas a comparação entre os dois ajudou a alavancar ainda mais sua campanha e ao que parece, Hildon vai insistir em parecer com Dória.

No discurso de posse, prometeu doar seus salários de prefeito à entidades beneficentes.

Exatamente o que Dória fez em campanha quando anunciou na Rádio Bandeirantes que abriria mão do equivalente a mais de um R$ 1 milhão.

"Tenho dinheiro suficiente para viver o resto da minha vida sem trabalhar."

Na ânsia de obter sucesso com demagogia, como Trump e tantos outros que caíram na graça de eleitores desiludidos e emburrecidos, Dória cometeu uma gafe inesquecível.

Disse que ia doar o primeiro salário para as "crianças defeituosas" da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD).

O político que adota como isca o discurso demagógico vive sujeito a morder a língua.

Ao gesto que pode parecer sincero aos mais ingênuos, impõe desconfiança.

Estivessem sendo sinceros os prefeitos de Porto Velho e São Paulo, simplesmente doariam os salários sem fazer propaganda.

Terminado o mandato, aí sim, era só dar um jeito de chegar à imprensa a doação ao interesse social.

Parece óbvio né?

Mas,não neste tempo em que a demagogia venceu a democracia.

Com o maniqueísmo político em alta, a boa ação virou arma de marketing poderosa.

Para que uns pareçam bons e outros maus, é só excluir o advérbio 'não' do versículo bíblico: quando deres uma esmola ou ajuda, deixes tua mão esquerda saber o que faz a direita.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247