Eles precisam de um cadáver

Agora, para a Globo, é uma questão de sobrevivência. por isso é a principal agente do golpe. Além de convocar os bonecos de ventríloquo para a avenida, a Globo está a usar uma cretina forma de sedução, a visibilidade

a cada instante, os descerebrados esticam cada vez mais a corda.

intoxicados pela Globo, os sicários babam de ódio.

ontem, em Brasília, a cara de fúria dos midiotas, o esgar em caretas furiosas, o léxico palavroso, a disposição de cuspir na cara, xingar na cara, bater na cara de qualquer um que ousar discordar de suas midiotices, era assustador.

um homem chegou a dar uma voadora sobre o escudo da polícia acuada, acovardada, conivente.

logo a polícia de Brasília, cara, tão afoita em espancar professores, estudantes, índios, sem terras...

as tais "manifestações pacíficas" agora se converteram em descaradas agressões físicas.

vimos isso em São Paulo. batem em oposicionistas na frente dos guardas, agridem pessoas sob a guarda dos guardas.

o que mais falta?

a Globo apostará todas as sua fichas no golpe. porque sabe que tem tudo a perder. se o governo se acomoda, se as coisas começam a melhorar, a Globo nunca mais se livrará da imagem de golpista, de profetas de um fim de mundo de araque.

já jogam bosta na facha da emissora.

os Bozós estão cada vez mais raros. os profissionais, cada vez que deixam a emissora, parecem ter tirado um peso enorme das costas.

e desabafam.

quem ainda está lá se cala por conveniência, mas há os que criticam os métodos dos patrões.

outro dia a moça do vídeo show criticou os ravefestantes dizendo que eles eram desinformados, porque se informavam "por manchetes do Jornal Nacional".

agora, para a Globo, é uma questão de sobrevivência. por isso é a principal agente do golpe.

além de convocar os bonecos de ventríloquo para a avenida, a Globo está a usar uma cretina forma de sedução, a visibilidade.

em busca de 15 minutos de infâmia, o midiota atende prontamente ao chamado da emissora.

ele sabe que vai aparecer na tela da TV e no meio desse povo - não no meio do povo, mas "desse povo".

é sorrir, esticar um cartaz e postar amanhã nas redes: "ó eu lá, aparecendo na Globo".

é por isso que a Globo fez de qualquer paneleiro de butique uma subcelebridade do caos.

como fez com Joaquim, como faz com mendes, faz com Moro, como faz com todos que ela deseja manipular.

e se tiver muita gente na rua hoje, bradando contra o golpe e contra a Globo, o que mais poderá ser feito?

um cadáver.

um cadáver, senhoras e senhores, acirraria os ânimos.

aí é só a tática da bolinha de papel.

a narrativa oficial da mídia grande tornará os vermelhos como provocadores, baderneiros, gente que nem poderia estar nas ruas, qualquer um que se vista de vermelho será visto como um inimigo da paz, da justiça e dos valores morais.

um cadáver.

um cadáver apenas, senhoras e senhores, e eles viram o jogo novamente.

e oh, a polícia do Alckmin não hesitaria em fazer o trabalho sujo.

palavras sapienciais.

#NãoVaiTerGolpe #GloboGolpista #TodosPelaDemocracia

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247