Eliane Cantanhede diz que é fã da Lava Jato

"Jornalista não pode ser fã de nada. Se é fã não é jornalista. Se é jornalista não é fã. Quem é fã é fã de um ídolo. Quem é fã só vê suas virtudes e não os defeitos", critica o jornalista Alex Solnik sobre a declaração da colunista Eliane Cantanhêde, que disse nesta segunda-feira, 19, ser fã da operação Lava Jato; "Mas declarar-se fã de uma operação inquisitorial que conspira contra a política e contra a democracia brasileira revela não só falta de espírito crítico, mas de desrespeito a todos os que lutaram e tombaram para redemocratizar o país"

Eliane Cantanhede diz que é fã da Lava Jato
Eliane Cantanhede diz que é fã da Lava Jato

   Eu estava ouvindo a Eliane Cantanhede comentando os assuntos políticos do dia, agora há pouco, ao vivo, na Rádio Eldorado de São Paulo quando, iniciando a resposta a uma ouvinte, a jornalista disse:

   “Eu sou fã da Lava Jato”.

   Desliguei na hora, chocado com a declaração da colega. Posso não concordar com a maioria de suas opiniões, mas não a critico por isso, todos têm o direito de dizer o que acham que devem dizer.

  Mas no momento em que afirma ser “fã” da Lava Jato, alguma coisa fica fora da ordem. Não por se declarar fã da Lava Jato especificamente, mas por se dizer fã.

   Jornalista não pode ser fã de nada.

   Se é fã não é jornalista. Se é jornalista não é fã.

   Quem é fã é fã de um ídolo.

   Quem é fã só vê suas virtudes e não os defeitos.

   E jornalista aprende desde cedo que é preciso sempre ver os dois lados da questão para chegar mais próximo à verdade e contá-la aos leitores.

   Declarar-se fã de alguém ou de alguma coisa não combina com os propósitos do jornalismo.

   Mas declarar-se fã de uma operação inquisitorial que conspira contra a política e contra a democracia brasileira revela não só falta de espírito crítico, mas de desrespeito a todos os que lutaram e tombaram para redemocratizar o país.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247