Em 2018, vamos REDEMOCRATIZAR o Brasil!

Se 2016 foi o ano do golpe e 2017 foi o ano da tomada de consciência pela população de que o golpe foi golpe, 2018 será o ano de reverter o golpe, de redemocratizar o Brasil

www.brasil247.com - Se 2016 foi o ano do golpe e 2017 foi o ano da tomada de consciência pela população de que o golpe foi golpe, 2018 será o ano de reverter o golpe, de redemocratizar o Brasil
Se 2016 foi o ano do golpe e 2017 foi o ano da tomada de consciência pela população de que o golpe foi golpe, 2018 será o ano de reverter o golpe, de redemocratizar o Brasil (Foto: Eduardo Guimarães)


Como foi dito várias vezes no Blog da Cidadania durante os momentos cruciais do golpe, em 2015/2016, bastaria deixar a direita governar que ela mesma trataria de mostrar ao povo quem é quem.

É normal, nas democracias, que grupos políticos que fiquem muito tempo no poder acabem sofrendo uma espécie de "fadiga de material". Porém, esse fenômeno costuma demorar mandatos inteiros para acontecer, muitas vezes mais de um mandato.

No caso do governo tucano-peemedebista de Michel Temer, porém, era previsível que se desgastaria muito porque o golpe para derrubar o PT do poder foi dado para retomar para a elite tudo que os governos petistas deram aos mais pobres.

Agora, chegou a hora de reverter tudo isso. Se 2016 foi o ano do golpe e 2017 foi o ano da tomada de consciência pela população de que o golpe foi golpe, 2018 será o ano de reverter o golpe, de redemocratizar o Brasil.

Leia o artigo na íntegra.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email