Em Sevilha, Dilma denuncia para o mundo o ataque à democracia

Espera-se que todo esse processo tenha grande repercussão e consequências positivas no campo político, que aposta na democracia e no estado democrático de direito, dada a grande repercussão internacional do golpe no Brasil e suas danosas consequências econômicas, sociais e políticas

Espera-se que todo esse processo tenha grande repercussão e consequências positivas no campo político, que aposta na democracia e no estado democrático de direito, dada a grande repercussão internacional do golpe no Brasil e suas danosas consequências econômicas, sociais e políticas
Espera-se que todo esse processo tenha grande repercussão e consequências positivas no campo político, que aposta na democracia e no estado democrático de direito, dada a grande repercussão internacional do golpe no Brasil e suas danosas consequências econômicas, sociais e políticas (Foto: Fátima Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Desde nesta segunda-feira (23), a presidenta Dilma Rousseff se encontra na cidade de Sevilha, na Espanha, convidada para um seminário sobre neoliberalismo e democracia sobre redução de direitos sociais e direitos humanos na relação com a nova ordem mundial.

Dilma abre quarta-feira (25) o seminário "Capitalismo Neoliberal, Democracia Sobrante". Também estarão presentes José Eduardo Cardozo e o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins.

De acordo com o cronograma, os outros palestrantes do seminário serão Roberto Caldas, presidente da Corte Interamericana de Direitos Humanos e Baltasar Garzon, juiz e ex-juiz do Tribunal Nacional da Espanha.

Dilma foi recebida no aeroporto de Sevilha pela deputada federal Jandira Feghali, dentre outros.

 

A deputada Jandira Feghali também é uma das convidadas para o seminário, onde juntamente com intelectuais da academia, pessoas da política, operadores do direito e muitos outros de vários países do mundo darão sua contribuição.

Segundo disse Jandira Feghali em seu Facebook, a diretora de mestrado e doutorado nas universidades que participam e organizam o debate, bem como o Instituto Joaquín Herrera Flores, sediado em Sevilha, que versa e trata sobre novas políticas ideológicas e direitos humanos no mundo, também se farão presente.

Disse Jandira que o seminário visa a troca de experiências e análise da realidade mundial, mas também do Brasil, por isso Dilma Rousseff foi convidada para abrir o evento e o ex ministro José Eduardo Cardozo também foi convidado a falar do processo jurídico no Brasil, onde participarão sistematicamente com representações de outros países do mundo todo.

Espera-se que todo esse processo tenha grande repercussão e consequências positivas no campo político, que aposta na democracia e no estado democrático de direito, dada a grande repercussão internacional do golpe no Brasil e suas danosas consequências econômicas, sociais e políticas.

Confira aqui mais informações sobre o evento.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email