Enfim, Gilmar Mendes assume sem escrúpulos o desmoronamento moral dele e do STF

Como pode uma Corte Suprema deixar vazar pelo ralo a mais remota chance de seu papel zelador e redentor constitucional em muitos momentos da recente historia politica do Pais com a cara lavada de cada um de seus Ministros expondo ao Mundo a impostura contemporânea de levar um Pais inteiro ao retrocesso Histórico?

Brasília - Presidente do TSE, Gilmar Mendes, faz balanço dos trabalhos do tribunal e apresenta dados sobre prestações de contas de campanhas referentes às eleições municipais deste ano (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - Presidente do TSE, Gilmar Mendes, faz balanço dos trabalhos do tribunal e apresenta dados sobre prestações de contas de campanhas referentes às eleições municipais deste ano (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Walter Santos)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Aos poucos, e no passar dos tempos presentes , consolida-se cada vez mais de forma consistente e, agora às claras, escancaradamente, o triste e indecente papel do Ministro Gilmar Mendes fazendo o Supremo Tribunal Federal se permitir a assumir coadjuvado pelo Tribunal Superior Eleitoral o papel melancólico de destruidor de sua História de guardião da Constituição Federal e das Garantias Eleitorais , a Carta Magna movida na atualidade de retrocesso institucional nunca visto.
 
O mote / argumento absurdo de um Juiz defender  a legalidade do Caixa 2 se dá em nome da preservação da Governabilidade do Governo Temer flagrado em vários delitos, algo que o STF se recusou a fazer no tempo devido quando  permitiu o afastamento da presidenta eleita Dilma Rousseff sob a Grande Trama do Congresso e imposição da Mídia, de quem a Justiça virou refém.
 
De alguma forma quando o Grande Tribunal admite aceitar Caixa 2 como normal, legal , bem como abriga Ministros denunciados com Foro Privilegiado - o mesmo que negou a Lula -, agora mesmo favorecendo o senador  Aécio Neves excluindo dados de Delações contra o parlamentar,  além ser avalista do Lawfare imprimindo absurdos processuais nunca dantes , já não se pode mais levar a sério a Suprema Corte no seu papel constitucional e corretivo quando necessário. 
 
Perdeu-se no tempo e na missão. Ou foi mesmo no esgoto da cumplicidade amoral?
 
DADOS INCONTESTÁVEIS
 
Como pode uma Corte Suprema deixar vazar pelo ralo a mais remota chance de seu papel zelador e redentor constitucional em muitos momentos da recente historia politica do Pais com a cara lavada de cada um de seus Ministros expondo ao Mundo a impostura contemporânea de levar um Pais inteiro ao retrocesso Histórico?
 
Pior, como é que o STF / TSE - as duas Cortes - se anulam sob o comando de um Ministro assumido, enfim, como grande orquestrador em nome de uma trama indecente a ferir nossa soberania e envergonhar nossa dignidade institucional ?
 
DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS 
 
O Supremo ao admitir não se rebelar e enquadrar o Ministro Gilmar Mendes,publicamente  partidário - sobretudo do PSDB e de Temer, na posição inversa no trato a Lula, Dilma e ao PT querendo imputar punições sem argumentos legais incontestáveis, enfim assume o papel descartável de uma Corte faz de conta, partidária e imoral.
 
Por essas e outras, alguém nesse Tribunal constituído de moralidade precisa resgatar a dignidade da Corte e de alguns Ministros exemplos dá mediocridade e conveniência com o assalto político e institucional do País.
 
Ou se redime institucionalmente em tempo e se recupera moralmente ou de nada mais vale na missão constitucional. Em sendo assim será então cúmplice dos corruptos denunciados.
 
Ainda há quem ache  ser possível dizer não.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247