Escusas

Depois que foram publicadas, em áudio, as escusas de Moro aos tontos do mbl, o ainda ministro deve escusas públicas à colega Laura Tessler. Porque os tontos foram chamados de tontos enquanto faziam tonterías, como se diz em espanhol, mas Laura foi chamada de incompetente enquanto tentava fazer o seu trabalho

Equiskilze-me, sãr, mas terei que dizê-lo.

Depois que foram publicadas, em áudio, as escusas de Moro aos tontos do mbl, o ainda ministro deve escusas públicas à colega Laura Tessler.

Porque os tontos foram chamados de tontos enquanto faziam tonterías, como se diz em espanhol, mas Laura foi chamada de incompetente enquanto tentava fazer o seu trabalho.

E mais, Moro ainda sugeriu ao seu subserviente amigo (!) que Laura fosse afastada do Caso Lula, obrigando-a a assistir ao espetáculo midiático pela TV.

Sugestão essa que foi capáchicamente acatada.

Há mais.

Moro enviou as tais escusas na surdina, o áudio era pra ter ficado apenas entre ele e os militontos, mas o tal Mamãe Falei acabou falando pra todo mundo.

Há, ainda, uma questão enigmática aí.

Por que diabos Moro se desculpou da molecada e não procurou fazer o mesmo com a procuradora?

Ora, porque o ainda ministro (até quando?) não precisa de Laura, o que ele precisa é das milícias digitais e dos midiotas úteis nas ruas para defender suas indefensáveis falcatruas.

Raciocine comigo, diligente internauta.

Ao acusar que fora hackeado, Moro simula uma facada virtual redentora. 

Mas esse destrambelhado pedido de desculpas mela tudo. 

Porque Moro, embora tenha dito à molecada que não sabe se disse o que disse e, se disse, não lembra de ter dito e, assim mesmo, se desculpa por dizer o que não se lembra de ter dito, diz o seguinte:

“Olha, eu não tenho como provar que não disse aquilo que tão dizendo que eu disse; porém, até que eu apresente alguma prova, deixem o dito pelo não dito”.

Como se vê, Moro, em nenhum momento afirma que as telegrâmicas mensagens são falsas; porque sabe que é uma facada sem sangue.

Quem aí também acha que o ainda ministro deve escusas a Laura Tessler?

Pode ser em latim.

Por falar em latim, depois de espancar a língua portuguesa, o marreco marrento não teve coragem de afrontar o jornalista gringo usando aquele inglês de Maringá, atacou de latim.

Mas o diabo é que o ainda ministro atribui a Horácio uma frase de Esopo.

Procurei em todos os gibis da Turma da Mônica que tenho em casa e não encontrei um único almanaque em que Horácio, aquele dinossaurozinho, se expresse na língua morta.

Ao invés de tentar se passar por sabichão, Moro deveria seguir a sugestão do etê Bilu, que veio de uma estrela distante e, quando questionado por um repórter que mensagem deixaria para a humanidade, o forasteiro
das galáxias foi lacônico, mas se expressou em bom português:

“Apenas que... busquem conhecimento”.

Palavra da salvação.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247