Fachin, o discricionário; Cármen, a manobrista; e Lula a razão da legalidade – Livre!

As prisões de Lula e de Dirceu são descalabros. O fim da picada! Lula materializa o diálogo e a convergência do Brasil para enfim se pacificar e retomar seu desenvolvimento social e econômico

Brasília - O ministro Luiz Edson Fachin durante sessão plenária extraordinária no STF. Esta é a última sessão antes das férias forenses dos ministros (José Cruz/Agência Brasil)
Brasília - O ministro Luiz Edson Fachin durante sessão plenária extraordinária no STF. Esta é a última sessão antes das férias forenses dos ministros (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: Davis Sena Filho)

"Vivam os meus inimigos! Eles, ao menos, não me podem trair". (Henry de Montherlant)

"Ingratidão é uma forma de fraqueza. Jamais conheci homem de valor que fosse ingrato". (Johann Goethe)

Poder-se-ia dizer que as ações contrárias à Constituição e à liberdade de Lula do juiz Edson Fachin, do Supremo Com Tudo (SCT), cabem nos pensamentos de Henry de Montherlant e de Johann Goethe acima. E por quê? Porque antes de ser nomeado pela presidente legítima, Dilma Rousseff, que foi deposta por um golpe de estado praticado criminosamente pela direita, Fachin teve também a confiança e o apoio de Pedro Stédile, líder nacional do MST, pois advogado de movimentos sociais, especialmente do Movimento dos Sem Terra.

Fachin está "fulo da vida", como se diria popularmente, porque tem sido derrotado sistematicamente nas votações que dispõem sobre o encarceramento ou não de pessoas que foram julgadas em segunda instância, principalmente quando se trata das votações da Segunda Turma do Supremo Com Tudo. Fachin recorre, despoticamente, ao tapetão do SCT contra seus próprios pares.

A verdade é que o juiz Fachin, mancomunado em estratégias políticas e alinhado com os magistrados de TRF-4 em suas ações, resolveu ao seu bel-prazer, que é o mesmo de Cármen Lúcia, decidir no lugar do povo brasileiro se o Lula será presidente ou não. Inacreditavelmente, juízes e procuradores resolveram sequestrar o Lula, de forma que ele não apareça e nem fale ao público, pois candidato favorito a vencer as eleições, assim como político que não interessa ao establishment, que está a fazer negócios bilionários com o governo ilegítimo dos golpistas.

Aliás, Fachin e Cármen são hoje, juntamente como o juiz Luís Roberto Barroso, os magistrados que têm violado as cláusulas da Constituição que edificam o Estado Democrático de Direito, que tem como alicerces os princípios constitucionais do contraditório, da ampla defesa e da presunção de inocência, sendo que nenhum brasileiro poderá ser preso em segunda instância, conforme apregoa a Constituição. Então que se modifique a Carta Magna, ao invés de fazer remendos para que o Lula não possa concorrer ao pleito presidencial de 2018.

Entretanto, Fachin, a ter a juíza Cármen Lúcia como companheira principal em manobras que contrariam a letra da Lei, pois Cármen é presidente do SCT e Fachin é o relator da Lava Jato no Supremo, em nome de não sei "quem" e a atender interesses de "alguém" resolveram, de maneira discricionária, dar continuidade aos desmandos e às incongruências da Lava Jato. A força tarefa policialesca que se transformou em um dos principais partidos do campo da direita.

A direita derrotada em quatro eleições presidenciais e que está a tratar o preso político Luiz Inácio Lula da Silva como se ele fosse corrupto, sem mostrar provas, porque provas não existem, pois o Lula nunca roubou, de acordo, inclusive, com dezenas e dezenas de testemunhas e de presos que deram depoimentos aos fascistas da Lava Jato e sempre disseram não ter conhecimento da participação de Lula em malfeitos. A exceção é o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, que teve de mudar suas versões, todas mentirosas e levianas, aos meganhas togados da PF e do MPF até que ele cedesse à pressão e acusasse o Lula.

Fraco e acostumado às mordomias em toda sua vida de negócios com o dinheiro do Estado, o empreiteiro não aguentou a cadeia e disse à PF e ao MPF golpistas o que as duas corporações com almas e espíritos de Dops e DOI-Codi queriam ouvir, para depois, no decorrer do processo draconiano, encarcerar o maior político da história do Brasil, de maneira vil, covarde e injusta.

Trata-se da violência do Estado em forma de lawfare e domínio do fato. Duas excrecências do Direito, como também é excrecência jurisdicional a Lava Jato, que reinaugurou no Brasil o regime de exceção em pleno século XXI do terceiro milênio. Durma-se com um retrocesso e barulho desses. A verdade é que Lula, um político de esquerda e trabalhista tem de ser impedido de qualquer maneira de ser candidato a presidente da República.

Por sua vez, os capitães do mato da casa grande estão aí para fazer o trabalho sujo para a alta burguesia. Só que agora eles usam ternos e gravatas e, neste caso, se valem da manipulação do Direito, mas a ideologia colonizadora é a mesma dos antigos colonizadores, sendo que tal postura é praticada contra o povo brasileiro, que é visto como apenas mão de obra barata a servir a classe média e os ricos, além de serem contrários à soberania do Brasil.

E por quê? Porque um País soberano e independente significa igualmente um povo emancipado e politizado. E é tudo o que a burguesia e a pequena burguesia tupiniquins de índoles escravocratas não querem. Verifica-se, portanto, que o principal inimigo do Brasil e dos brasileiros não é interno e, sim, externo. Para bom entendedor meia palavra basta. Ponto.

A verdade, volto a ressaltar, é que os meganhas togados (juízes, procuradores e delegados) agem e atuam, juntamente com inúmeros setores e segmentos hegemônicos da sociedade, inclusive a classe média, como colonizadores internos desde os tempos do Brasil Colônia, a propósito de combater, de forma consistente e organizada, todo e qualquer movimento social e político de caráter nacionalista e popular.

Esses setores reacionários criam barreiras que impossibilitam a efetivação de medidas que possam até minimamente distribuir renda e riqueza. Do contrário, a direita no Brasil e na América Latina promove golpes de estado, perseguição e prisão geralmente de políticos e ativistas nacionalistas e de esquerda. É para isto e que este tipo de gente está aí: impedir o desenvolvimento econômico e social do País, bem como interditar o processo político e democrático ao perceber que a direita poderá novamente perder para as forças nacionalistas, trabalhistas e de esquerda. Acontece, como comprova literalmente a história.

Além dos mais, o mote ou a senha da direita é a palavra "corrupção", que será sempre utilizada para ferir de morte seus adversários, de acordo com o tamanho do inimigo a ser abatido. Todas lideranças populares brasileiras foram acusadas pelas mídias empresariais e golpistas de corruptas. A ver os nomes: Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, João Goulart, Leonel Brizola, Miguel Arraes, Lula, Dilma Rousseff e todos aqueles que, porventura, realizaram ou estão a realizar políticas públicas que atendam os interesses da Nação.

Acusar a esquerda de agir pela corrupção é a arma principal da direita brasileira para conspirar e consolidar golpes de estado. É desta forma o mau procedimento do campo da direita, que, na verdade, é a dona dos bancos, das grandes empresas rurais e urbanas, da informática/internet e dos poderes constituídos, porque a direita é a dona do patrimônio e, dentre eles, os meios de comunicação, que defendem a ferro e fogo seus interesses.

Porém, por incrível que pareça, "corrupta" é a esquerda, de acordo com a imprensa de negócios privados dos coronéis midiáticos, que, juntamente com os meganhas togados, criaram a maior agremiação de direita da América Latina, e que está a perseguir e a prender as principais lideranças do maior partido da história do Brasil, que é o Partido dos Trabalhadores.

O processo persecutório e de golpismo no Brasil é tão escancarado e sem-vergonha, que o SCT permitiu que um dos líderes dos golpistas no Congresso, o presidiário Eduardo Cunha, levasse adiante um golpe de estado criminoso contra a Nação, bem como até os dias de hoje o Judiciário não prendeu um único tucano ladrão, porque os políticos golpistas do PSDB, DEM e PPS são i-nim-pu-tá-veis! E por quê? Porque não vem ao caso!

Aqui, no Brasil, tal camarilha não responde por seus incontáveis crimes. Os tucanos são vergonhosamente blindados pelos tribunais de juízes que tomaram de assalto o processo político brasileiro, porque sem a participação descarada deles o golpe cucaracha acontecido na Bananolândia seria derrotado com mais celeridade, afinal seria muito difícil para os arruaceiros do golpe de terceiro mundo segurar tanta insatisfação por parte de grande parte do povo brasileiro, que deseja votar em Lula, conforme indicam todas as pesquisas.

A realidade é que a prisão de Lula se torna a cada dia uma bomba de efeito retardado e moral, mas que certamente terá de explodir, porque não há como os juízes considerados agora "garantistas", depois da porta arrombada pelo golpe, compor com tanta leviandade e malfeitorias que produzem junto à sociedade divisões, violências, inconformismos, rancores e ódios, bem como a degeneração do Brasil como Nação e Estado.

O golpe de 2016 dividiu, desditosamente, a sociedade brasileira e quem não desfilou com o pato ridículo e golpista da Fiesp está também a pagar um preço alto por causa dos irresponsáveis que promoveram tamanha bandalheira, que deixou o Brasil de joelhos e seu povo à míngua, porque retornou a fome, a miséria e o desemprego em larga escala.

Fachin, Cármen, Barroso, Moraes e Fux, dentre outros juízes, são os maiores responsáveis pela instabilidade institucional do País, porque agem, mesmo se não for consciente, o que realmente não é o caso, como pilares de sustentação para que o golpe possa se consolidar, sendo que esta consolidação só será concretizada por intermédio da prisão de Lula e, consequentemente, seu impedimento como candidato.

A sociedade percebeu no decorrer dos últimos cinco anos, que as manobras injustas contra o ex-presidente Lula, que desmoralizam o Supremo Com Tudo (SCT) perante a Nação e a comunidade internacional são maquiavélicas.

E por quê? Porque tem o propósito de possibilitar que os "negócios" com o patrimônio do País junto ao empresariado nacional, às multinacionais e aos governos dos países hegemônicos sejam aprovados rapidamente, pois o governante usurpador e sua equipe de golpistas precisam correr com o tempo para vender o patrimônio público, que tal ralé da política jamais e em hipótese alguma construiria, porque membros de uma "elite" bananeira, colonizada, subalterna, que em gerações nunca pensou o Brasil.

Eles são "los macaquitos blancos", pois criadores da falsa ideia de que são cosmopolitas e cultos, quando a verdade é que são bárbaros, ignorantes e selvagens. Inimigos do País, porque de visão colonizadora quando tratam das questões brasileiras e dos interesses nacionais. Duvida, cara pálida?! Então recomendo que olhe com atenção para o Brasil e verifique sua situação após o golpe do petróleo do pré-sal.

Edson Fachin e Cármen Lúcia não tem o direito de sequestrar a Constituição e impor seus desmandos por questões políticas ou que o valha. Os cidadãos brasileiros somente podem ser presos depois de todos os recursos transitados em julgados, o que não é o caso de Lula e muito menos o que reza a Carta Magna, apesar do casuísmo da segunda instância perpetrado por juízes envolvidos com um golpe de estado violento e que retirou direitos dos brasileiros.

Fachin já recuou e liberou hoje o julgamento de Lula para que ele fique em liberdade. O julgamento poderá ocorrer amanhã, dia 29, se a juíza Cármen não optar pela chicana e fazer o jogo de setores empresariais, políticos e estrangeiros, que lutam para que Lula não seja presidente e acabe com essa farsa do golpe e com a bandalheira que virou este País.

A bagunça do governo ilegítimo e desmoralizado, como demonstrou *mi-shell temer ao ser humilhado pelo vice-presidente boçal norte-americano, que só faltou meter-lhe a mão na cara, quando tratou, em público, das crianças presas nos Estados Unidos e separada de seus pais. Fantoche de terceiro-mundo é assim: tem de ser tratado por gringo como vira-lata. E *temer é um autêntico, verdadeiro e genuíno representante da viralatice da casa grande brasileira. Ponto.

Cármen e Fachin estão isolados. Não dá mais para suportar prisões ilegais no País. Ou se restabeleça a democracia ou que os juízes e todos os setores da burguesia que participaram do golpe cucaracha assumam que este País será um eterno fazendão para gerar riqueza para os países imperialistas ou assuma de vez a ditadura. O que não pode mais ocorrer é a divisão do povo brasileiro por causa de ladrões e sacripantas que resolveram tomar o poder central de assalto, inclusive o direitista PSDB. Lula Livre e o Brasil libertado de seus opressores! É isso aí.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247