Fake, fake, fake...

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)


“Agite, agite, agite”, ou (or) “Shake, Shake, Shake”, um hit dos anos 1970, que fora bastante dançante. Hoje, no Brasil descolorido pelo fascismo, racismo, e outros “ismos” que carreiam desigualdades neoliberais do Oiapoque ao Chuí: a paródia cai bem.

“Mentir, mentir, mentir”, é a canção do momento. A mentira está em todas as partes, em todas as áreas. E as pessoas preferem olhar para baixo, cabisbaixas e sem fé no presente/futuro. 

 Poucos são os que olham para cima, ou que olham para o próximo. São poucos padres Júlios Lancellotti. Aliás, parabéns para ele, que completou 73 anos de vida. E demonstra ser um resistente histórico, do seu lugar de fala religioso. Seu religare é fato: de fato e de direito. 

 O cenário político no Brazil, escrito ainda com z, está hitlerista, ou seja, chamam de comunistas aos prudentes, como se isso fosse palavrão. E atribuem verdade as encenações de políticos: que já foram juízes parciais, ou que possuem doenças repentinas, em meio às intempéries naturais e sociais. O absolutismo é um mal, não está erradicado e acomete poderosos. Que panorama insípido este. Mas não há força maior do que a força da autenticidade. A sociedade está viciada em mentira, em truque, em falácia; e bebe cicuta, como se fosse suco de uva. Escuta trash, e aprecia trash. Não consegue distinguir entre melodia e barulho. Vende-se a moldura, e o quadro é atirado no lixo – e a população vibra e “dá like”.

   “A paz exige quatro condições essenciais: verdade, justiça, amor e liberdade”, o papa João Paulo II, parece ter refletido de forma equânime. Nosso estado (e Estado) não é de paz, pois as quatro virtudes acima estão em déficit. Na hora mais difícil, em momentos mais truncados, a desculpa da falta de saúde, faz a verdade ser banida; com isso falta amor, justiça e liberdade.

  Até quando iremos suportar desmandos, e utopias. Até quando a pobreza será o combustível do poder que acena para a miséria, de seus palanques emplumados. A barbárie nunca deixou seu trono, e continua tendo a falsidade como sua melhor dama de companhia.

#FORAFAKENEWS

#LeiaBrazilevireBrasil

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email