Fake news contra Lula é com eles

Se a mídia quer combater as fake News, devia pôr no olho da rua pilantras como esses que fizeram a justiça tomar o passaporte de Lula por conta de uma mentira nojenta

Se a mídia quer combater as fake News, devia pôr no olho da rua pilantras como esses que fizeram a justiça tomar o passaporte de Lula por conta de uma mentira nojenta
Se a mídia quer combater as fake News, devia pôr no olho da rua pilantras como esses que fizeram a justiça tomar o passaporte de Lula por conta de uma mentira nojenta (Foto: Eduardo Guimarães)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Desde o fim do ano passado a Justiça estava avisada por Lula de que, em 27 de janeiro, ele daria uma palestra em Addis Abeba, capital da Etiópia, durante o Encontro Anual da União Africana. Porém, as tão faladas “fake news” impediriam o ex-presidente de viajar.

A participação de Lula no evento da União Africana se daria em um painel intitulado “Parceria renovada para acabar com a fome na África até 2025”. Porém, a seis horas do embarque um juiz do Distrito Federal determinou a apreensão do passaporte do ex-presidente motivado por boatos de que ele iria “fugir” porque o evento de que participaria seria uma invenção para que o ex-presidente consumasse a fuga.

 

O juiz que tomou essa decisão é velho conhecido nosso. Em maio de 2017, O juiz substituto da 10ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal, Ricardo Leite, mandara suspender as atividades do instituto Lula por conta da compra pelo governo Dilma de caças suecos para a força aérea brasileira.

Segundo matéria do UOL, à época, o despacho desse magistrado que suspendeu as atividades do Instituto Lula disse que a medida foi tomada em atendimento a pedido do Ministério Público Federal, mas o procurador da República Ivan Cláudio Marx negou à reportagem do UOL que tivesse feito o pedido a esse magistrado.

Seja como for, logo em seguida o desembargador Néviton Guedes, do Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF-1), com sede em Brasília, derrubou a decisão do juiz Ricardo Leite, por absoluta falta de materialidade na decisão e, inclusive, devido ao fato de que era mentira que o MPF tivesse pedido o fechamento do Instituto Lula.

(...)

A mídia tem falado muito em "fake news", pregando contra a manipulação de notícias e dizendo que só impérios de comunicação fornecem informações confiáveis. Os fatos mostram o contrário. Se a mídia quer combater as fake News, devia pôr no olho da rua pilantras como esses que fizeram a justiça tomar o passaporte de Lula por conta de uma mentira nojenta.

Leia o artigo na íntegra.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247