Fake news escancarado no JN

Ademais disporia da vantagem comparativa de possuir rede de distribuição, perdida para favorecer privataria na bacia das almas, desconstruindo a verticalização do modelo de exploração cujos efeitos eram combustíveis baratos ofertados por cadeia produtiva que incrementava desenvolvimento industrial nacionalista

www.brasil247.com - Apresentadores William Bonner e Renata Vasconcellos
Apresentadores William Bonner e Renata Vasconcellos (Foto: Reprodução/TV Globo)


Globo/JN escondeu que a alta dos combustíveis se deve a privatização da Petrobrás que ela defende obrigando consumidor pagar frete marítimo dispensável se o refino do óleo fosse realizado no Brasil e não importado em dólar para favorecer petroleiras internacionais das quais é  porta- voz. 

Principalmente, deixou de informar que os reajustes dos combustíveis se baseiam no preço de paridade de importação e não no preço de paridade internacional. 

No primeiro caso, cobra-se o frete cotado, junto com o produto, na moeda americana, que está subindo, descontroladamente, devido à política econômica de Paulo Guedes de concentração de renda e aumento da desigualdade social. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Diante dela, que aprofunda arrocho salarial e instabilidade cambial, ocorre fuga de capital e, consequente, aumento do dólar. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Guedes, privatizador de carteirinha, está, na prática, dolarizando não apenas a cotação dos combustíveis, mas toda a economia nacional, com apoio disfarçado da Globo.

Expõe a informação como se fosse um imperativo categórico e não algo à priori construído calculadamente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Não é, portanto,  devido a razões externas que o dólar saiu de controle, mas, ao contrário, sua disparada é provocada pelos desajustes internos, dados pela reforma neoliberal, que eleva o risco Brasil. 

Para tentar consertar o estrago, o BC, dominado pelos especuladores, puxa os juros, produzindo dívida pública e inflação repassada aos preços. 

O país, graças ao teto de gasto, imposto pelos neoliberais que derrubaram o governo Dilma, está na armadilha da dívida, que cresce mais que o PIB e joga a economia no descontrole geral decorrente do modelo neoliberalizante.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tudo estaria, relativamente, diferente, no setor de combustíveis, se vigorasse preço de paridade internacional, dado pelo jogo da oferta e da demanda, com a Petrobrás exercendo sua soberania para ditar os preços pelo custo de extração do petróleo que domina com tecnologia que barateia sua cotação. 

Por isso, pode, melhor, podia praticar preços competitivos

Ademais disporia da vantagem comparativa de possuir rede de distribuição, perdida para favorecer privataria na bacia das almas, desconstruindo a verticalização do modelo de exploração cujos efeitos eram combustíveis baratos ofertados por cadeia produtiva que incrementava desenvolvimento industrial nacionalista. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Globo, como aliada das petroleiras internacionais, alcançou seu objetivo: destruir a Era Vargas, que construiu tal modelo de sustentabilidade econômica, para favorecer o neoliberalismo tocado por Paulo Guedes, ancorado na estratégia de fuga de capital para paraísos fiscais, nos quais, aproveita para jogar seu dinheiro, como banqueiro que é, travestido de Ministro da Fazenda, objetivando facilitar e acelerar o entreguismo nacional.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email