Fiança-Marin para Lava Jato

SÃO PAULO, SP, 30.10.2013: SORTEIO/PAULISTÃO 2014/SP - Presidente da CBF, José Maria Marin  - Sorteio das chaves dos grupos do Campeonato Paulista 2014, na Federação Paulista de Futebol (FPF). (Foto: Fabio Rubinato/AGF/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 30.10.2013: SORTEIO/PAULISTÃO 2014/SP - Presidente da CBF, José Maria Marin - Sorteio das chaves dos grupos do Campeonato Paulista 2014, na Federação Paulista de Futebol (FPF). (Foto: Fabio Rubinato/AGF/Folhapress) (Foto: Alex Solnik)

Recebi na minha caixa postal uma carta endereçada ao juiz Sérgio Moro, que passo a reproduzir abaixo:

Prezado juiz Sérgio Moro

Data vênia, não sei se o senhor teve tempo de ler detalhes das reportagens acerca do episódio José Maria Marin, imagino que não. Claro que o senhor soube que ele caiu na malha da justiça americana, ficou preso na Suíça e agora está em prisão domiciliar em Nova York. Não sei se o senhor sabe que essa prisão domiciliar, com direito a visita a médico e à igreja, como fez hoje, a foto está na mídia, custou-lhe 55 milhões de reais. Daí que eu pensei que o senhor poderia adotar a mesma estratégia dos americanos. Veja só uma comparação entre nós e eles. O Sr. Marin jamais devolveu aos brasileiros o que lhes tomou em várias décadas – senão, de onde tirou os 55 milhões cash? - e os americanos, em menos de um ano lidando com ele já conseguiram aliviá-lo em 55 milhões. Nada mau. E foi só o começo. Durante os dez meses em que governou o estado de São Paulo em substituição a Paulo Maluf, Marin comentava que depositavam dinheiro na sua conta e não ficaria bem devolver. Por que o senhor não segue o exemplo? Não quero entrar no mérito das acusações, mas tudo indica que as provas contra Marin são mais robustas, pois ele nem precisou fazer delação premiada que parece ser a condição para quem está em Curitiba sair da cadeia. O senhor prendeu uma porção de tubarões, todos eles têm casa e comida pagos pelo estado ou seja, por nós. Estão nos dando prejuízo. O senhor afirma que não, mas tudo indica que só sai quem aceita fazer delação premiada. Não sei o que é pior. Ficar preso para sempre ou ser conhecido, em liberdade, como delator para o resto da vida. É uma humilhação, um achincalhe. Alguns topam colocar essa carapuça, outros não. Por que o senhor não faz diferente? Estipula uma fiança-Marin e manda os presos à prisão domiciliar, com tornozeleira e tudo o mais, e segue o baile, ou melhor, a investigação. Os seus presos, juiz Sergio Moro têm condições de dar uma boa contribuição ao Tesouro Nacional. Do que o governo mais precisa é de dinheiro, não é? Seria um bom presente de Natal para o ministro Joaquim Levy e para os empreiteiros presos. E os brasileiros teriam alguns presos a menos para sustentar.

Atenciosamente,

um cidadão brasileiro

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247