Garoto esperto: Crivella utiliza o método bolsonarista de mobilizar os alienados

Por mais estúpida do ponto de vista lógico, racional e civilizatório, a atitude do Prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, de utilizar a máquina pública para praticar censura a um simples livro faz muito sentido sob o ponto de vista eleitoral

(Foto: Tomaz Silva - ABR)

Por mais estúpida do ponto de vista lógico, racional e civilizatório, a atitude do Prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, de utilizar a máquina pública para praticar censura a um simples livro faz muito sentido sob o ponto de vista eleitoral.

Não é preciso muito esforço para perceber que uma ilustração encontrada em um pequeno livro é muito insignificante na influência de crianças e adolescentes diante de inúmeras outras fontes do mundo atual, a exemplo da internet e contato com amigos. E a turma do prefeito Crivella sabe disso, mas resolveu apostar na alienação e na falta de senso crítico de sua própria base eleitoral para fazer barulho, alimentar a burrice e colher popularidade.

Nesse contexto, o método bolsonarista de manter mobilizados os fanáticos presos em bolhas ideológicas foi utilizado de forma eficiente pelo Prefeito Marcelo Crivella, provocando polêmicas e críticas da oposição que só tendem a retroalimentar e solidificar sua base eleitoral.

Após enfrentar um processo de impeachment e com queda em sua aprovação popular, Crivella enxergou no livro uma oportunidade ímpar para fazer barulho e polêmica sobre nada e tentar solidificar a simpatia dos homofóbicos, reacionários, autoritários e fundamentalistas, garantindo o seu lugar no segundo turno das eleições municipais de 2020.

Infelizmente, não foi a primeira e nem será a última vez que pautas vazias, absurdas e imbecis serão levantadas com objetivos eleitoreiros.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247