Globo é barão ou coronel da mídia?

O capanga de luxo do século XXI não chuta ou soca costelas, ele publica uma entrevista em que o entrevistador acusa o entrevistado, fala oitenta por cento do tempo e ainda edita o pouco espaço daquele que acusou

O jornal O Globo fez dois tipos de entrevista com os blogueiros que entrevistaram Lula: do tipo espontâneo e do tipo compulsório. Este que escreve aceitou fazer do jeito mais fácil, do tipo relaxa e goza, mas a maioria dos outros entrevistados teve que fazer na marra, do tipo estupra mas não mata.

Imagine a seguinte situação, você que acha que poder dizer o que pensa politicamente é um direito seu. Ledo e Ivo engano. Um dia, você desagrada um coronel do século XXI, daqueles que não se limitam a não concordar passivamente com uma ideia, se é que me entende, e esse coronel manda seus capangas atrás de você.

Só que estamos no século XXI, caro leitor. Hoje em dia não pega bem um coronel da mídia mandar brutamontes invadirem o seu local de trabalho ou a sua casa e quebrarem você em dois. Até porque, é muito mais eficiente usar uma mocinha esperta, daquelas que, como quem não quer nada, dizendo-se imbuída das melhores intenções, conduza a conversa a um rumo que leve você a produzir uma frase da qual ela possa extrair as necessárias aspas.

O capanga de luxo do século XXI não chuta ou soca costelas, ele publica uma entrevista em que o entrevistador acusa o entrevistado, fala oitenta por cento do tempo e ainda edita o pouco espaço daquele que acusou.

Democrático, não?

Bem, caso você não tenha entendido, leitor, não se trata de uma democracia, mas de uma ditadura, a ditadura da mídia, com seus recursos de divulgação, com suas mocinhas que dão nó em pingo d’água.

Mas em que será que os leitores de O Globo prestaram mais atenção na entrevista dos blogueiros entrevistadores de Lula? Será que foi no que eles tinham a dizer ou na acusação velada (pero no mucho) que lhes foi feita por aquele veículo de comunicação?

Os entrevistadores de Lula foram todos acusados, tanto os que concordaram em participar da entrevista com o Globo quanto os relutantes, os quais o coronel midiático do século XXI entrevistou na marra ao selecionar frases deles e reproduzir.

Fico me perguntando se aqueles que O Globo acusou não têm o direito de responder nas páginas desse jornal. Até para esclarecer, porque, da forma como as palavras deste blogueiro foram selecionadas, ficou a impressão de que todos os outros entrevistados pensam igual sobre Lula, o que não se pode afirmar.

Não sei se mais alguém tem interesse em direito de resposta a ser concedido por O Globo aos blogueiros que “retratou” como mercenários que trocam opiniões políticas por banners em seus blogs, mas eu tenho. E, além de interesse, eu e todos os blogueiros “retratados” por esse jornal temos o DIREITO.

A menos que O Globo tenha medo do que esses blogueiros que entrevistou possam dizer, se tiverem espaço equitativo…

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247