Golpistas não passarão. E mais do que nunca, Fora Temer

O sociólogo Emir Sader lançou uma aposta no facebook hoje, “quem sobra antes: o Temer ou o peru de natal?”

Brasília - DF, 27/11/2016. Presidente Michel Temer o Presidente do Senado Federal Renan Calheiros, o Presidente da Câmara dos Deputados, Deputado Rodrigo Maia, durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto. Foto: Beto Barata/PR
Brasília - DF, 27/11/2016. Presidente Michel Temer o Presidente do Senado Federal Renan Calheiros, o Presidente da Câmara dos Deputados, Deputado Rodrigo Maia, durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto. Foto: Beto Barata/PR (Foto: Luciana Oliveira)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Quando afastada definitivamente por 61 votos a 20 no Senado Federal, a presidenta Dilma Rousseff profetizou: “não gostaria de estar no lugar dos que se julgam vencedores. A história será implacável com eles.”

E nesta segunda-feira (05), depois de Eduardo Cunha, caiu mais um articulador do golpe contra a democracia.

Renan Calheiros, investigado em mais de uma dezena de denúncias e que recentemente virou réu pelo crime de peculato, foi afastado da presidência do Senado por força de uma liminar do ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A bem da verdade, ele deveria ter sido afastado quando vazaram os áudios em que tramava contra a Lava Jato com ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, por flagrante ameaça à obstrução das investigações.

Antes tarde do que nunca, por uma iniciativa do partido Rede Sustentabilidade, ele teve que deixar o cargo em razão de estar na linha sucessória da Presidência da República.

A decisão é provisória e ainda passará pelo referendo do plenário do Supremo, o que ainda não tem data para ocorrer.

“Defiro a liminar pleiteada. Faço-o para afastar não do exercício do mandato de Senador, outorgado pelo povo alagoano, mas do cargo de Presidente do Senado o senador Renan Calheiros”, decidiu o ministro Marco Aurélio.

O senador Jorge Viana, do PT, é quem assume na condição de primeiro vice-presidente.

Sobre a ação pendente na qual a Rede pede que o Supremo declare que réus não possam fazer parte da linha sucessória da Presidência da República, o gabinete do ministro Dias Toffoli, informou que o ministro tem até o dia 21 de dezembro para liberar o voto-vista, data na qual a Corte estará em recesso.

Até lá, quem segue na ponta dos pés, com água chegando ao pescoço é Michel Temer, o golpista que assumiu a presidência para impor ao país um plano de governo recusado nas urnas.

Mais do que nunca, Fora Temer!

O sociólogo Emir Sader lançou uma aposta no facebook hoje, “quem sobra antes: o Temer ou o peru de natal?”

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247