Grupos de direita devem ser proscritos

Iinciso IV do artigo 3º da Constituição é taxativo quanto ao crime inafiançável e imprescritível cometidos por quem promove atos de preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade ou quaisquer outras formas de discriminação. Levado ao pé da letra, inúmeras lideranças neopentecostais estariam na cadeia, e não na tribuna das casas legislativas ou nos púlpitos defendendo cura gay

Iinciso IV do artigo 3º da Constituição é taxativo quanto ao crime inafiançável e imprescritível cometidos por quem promove atos de preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade ou quaisquer outras formas de discriminação. Levado ao pé da letra, inúmeras lideranças neopentecostais estariam na cadeia, e não na tribuna das casas legislativas ou nos púlpitos defendendo cura gay
Iinciso IV do artigo 3º da Constituição é taxativo quanto ao crime inafiançável e imprescritível cometidos por quem promove atos de preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade ou quaisquer outras formas de discriminação. Levado ao pé da letra, inúmeras lideranças neopentecostais estariam na cadeia, e não na tribuna das casas legislativas ou nos púlpitos defendendo cura gay (Foto: Celso Raeder)

Esses grupos de direita, que pregam o ódio, a intolerância e que patrocinam perseguições a eventos privados e fechados, são organizações criminosas que precisam ser declaradas proscritas, como base no parágrafo 1º do artigo 20 da Lei 7.716/1989, que prevê pena de reclusão de dois a cinco anos para quem "fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo".

Para o operador do direito, é fácil o entendimento de que a referida lei não se restringe à confecção de objetos, mas sim quanto a representação deles na sociedade. O ódio às minorias – que inclusive rendeu a condenação do líder desse grupo por ter ofendido os quilombolas -,os crescentes ataques físicos e morais aos homossexuais, a fanatismo religioso que promove ataques a religiões de matrizes africanas, as ações higienistas de retirada pela violência dos pobres que vivem nas ruas, são práticas nazistas que independem do uso de uma suástica no peito.

Está na hora de dar um basta a estas organizações, todas conhecidas pelo poder político e econômico que possuem, e que contam com o apoio incondicional dos grandes barões da mídia brasileira, porquanto se dispuserem ser o braço ideológico no enfrentamento com os partidos de esquerda. O inciso IV do artigo 3º da Constituição é taxativo quanto ao crime inafiançável e imprescritível cometidos por quem promove atos de preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade ou quaisquer outras formas de discriminação. Levado ao pé da letra, inúmeras lideranças neopentecostais estariam na cadeia, e não na tribuna das casas legislativas ou nos púlpitos defendendo cura gay.

A Polícia Federal precisa investigar a fundo essas organizações. Não me surpreendo se as principais delas forem financiadas com dinheiro vindo do exterior, haja vista o interesse de banqueiros internacionais em mensagens trocadas com seus subalternos via Whatssapp. Está muito claro que todo esse movimento não é fruto de espasmos reacionários de parte da sociedade. Trata-se, isso sim, de uma articulação política com muitos braços, e que está logrando êxito na empreitada de destruir a nação brasileira.

Inocentes estão morrendo vitimados pela humilhação da perseguição, a cultura sofre patrulhamento, as minorias são levadas, passo a passo, para os guetos. Se não são práticas nazistas, o que será então? O próximo presidente, espero, terá de ter coragem para enfrentar essa questão, declarando proscritos todos os movimentos fascistas de direita, sejam eles vizinhos da Fiesp, dos quartéis ou dos tabernáculos pentecostais.

A democracia pressupõe o debate ideológico, onde a sociedade, por maioria, decide seu destino. Lamentavelmente a banda mais reacionária e retrógrada, adepta do golpismo como forma de assumir o poder, ultrapassou todos os limites do tolerável. No meu entendimento, portanto, são todos criminosos.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Hayle Gadelha

Os 1.500 olhos dos Bolsonaros

Joice disse que os filhos de Jair Bolsonaro têm funcionários dedicados a criar perfis falsos (uns 1.500) em redes sociais, como Instagram, WhatsApp e Twitter. Definitivamente, o país não pode...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247