Guerra da Lava Jato a Lula atinge seus advogados e possíveis sucessores

Inventaram qualquer coisa contra os advogados de Lula para investigá-los por advogarem para a Fecomércio do Rio de Janeiro. A acusação: foram os advogados que mais prestaram serviço a uma instituição que, ao que se sabe, nunca esteve na ilegalidade e, portanto, tem direito de contratar advogados

Inventaram qualquer coisa contra os advogados de Lula para investigá-los por advogarem para a Fecomércio do Rio de Janeiro. A acusação: foram os advogados que mais prestaram serviço a uma instituição que, ao que se sabe, nunca esteve na ilegalidade e, portanto, tem direito de contratar advogados
Inventaram qualquer coisa contra os advogados de Lula para investigá-los por advogarem para a Fecomércio do Rio de Janeiro. A acusação: foram os advogados que mais prestaram serviço a uma instituição que, ao que se sabe, nunca esteve na ilegalidade e, portanto, tem direito de contratar advogados (Foto: Eduardo Guimarães)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A mais recente Operação da Lava Jato investe contra mais um petista de expressão, Jaques Wagner, ex-governador da Bahia e um dos nomes cogitados pelo PT para substituir Lula na eleição presidencial de 2018 caso o ex-presidente seja impedido pela Justiça de concorrer.

A delegada da PF que conduziu operação de busca e apreensão na residência de Wagner pedira a prisão temporária dele ao TRF1, de Brasília, que negou o pedido, continuando uma postura que aquela Corte vem demonstrando de não embarcar automaticamente nos ataques políticos ao PT.

Mas isso não é o pior, apesar de emblemático. Na semana passada, inventaram qualquer coisa contra os advogados de Lula para investigá-los por advogarem para a Fecomércio do Rio de Janeiro.

A acusação: foram os advogados que mais prestaram serviço a uma instituição que, ao que se sabe, nunca esteve na ilegalidade e, portanto, tem direito de contratar advogados.

Leia a íntegra no Blog da Cidadania

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email