Há milhões de Lula no caminho

Para termos nosso País de volta é necessário um permanente estado de desobediência civil, como ousou Lula, durante o depoimento e no seu manifesto. Ousemos

Povo Sem Medo passeata por Lula e por ter conquistado terrenos para construção de residências Foto Roberto Parizotti
Povo Sem Medo passeata por Lula e por ter conquistado terrenos para construção de residências Foto Roberto Parizotti (Foto: Enio Verri)

A elite mais atrasada do mundo fará de tudo para manter Lula preso. É condição sine qua non para colocar o Brasil, em definitivo, na condição de colônia de países centro de poder. O que a elite não contava é com a mais recente pesquisa eleitoral em que aponta a vitória de Lula no primeiro turno. É necessário invisibiliza-lo, ainda que sem cometimento de crime, para impedir que se avance nas mínimas conquistas civilizatórias dos 13 anos dos governos do Partido dos Trabalhadores, nos campos econômico, social e político. A sugestão do ministro Gilmar Mendes, do STF, pra Lula abrir mão da candidatura pela liberdade é uma demonstração do desespero pela sua gigante presença.

Tentam Invisibilizar o ex-presidente, como sempre invisibilizaram a ralé deste País, os que Lula tirou da miséria e para quem abriu as portas das escolas, ainda que muito aquém da necessidade de justiça num dos países mais desiguais do mundo. Imprensa e elite botocudas passaram todos os governos do PT criticando e demonizando um projeto social que, a cada R$ 1,00 investido, devolve R$ 1,78 ao Produto Interno Bruto (PIB). Esses mesmos personagens criticaram o PT pela reserva de US$ 378 bilhões, criada por Lula e Dilma, da qual Illan Goldfajn vai retirar R$ 20 bilhões para tentar acalmar a irreparável lambança dos seus colegas do ministério de notáveis golpistas.

Lula e Dilma enfrentaram a crise de 2008 com o aquecimento do mercado interno, mantendo produção e gerando empregos, do mesmo modo que a China, a provável compradora do Brasil, fez. Chegamos a 2014 com 5% de desemprego, o menor da história do Brasil, e com reajustes do salário mínimo acima da inflação, o que mantinha o poder de compra das famílias. Já os golpistas, a serviço do mercado financeiro que prega o Estado Mínimo, mas não larga sua dependência do Estado Ampliado, representam o projeto derrotado nas eleições de 2014, o mesmo que, em 2002, matava cerca de 300 pessoas de fome por dia.

Querem esconder o povo do povo e isso impossível. Em recente depoimento ao juiz Marcelo Bretas, mais uma vez, Lula se agigantou e demonstrou o orgulho que tem de ser brasileiro e ter podido usar dos recursos energéticos para o povo, apesar de a elite sempre ganhar mais. Por isso, deixou o governo com 90% de aprovação popular e, hoje, mesmo preso, se elege com mais de 50% dos votos. Os mais de 70% dos brasileiros podem até não entenderem os termos técnicos da Economia e da Sociologia, mas sentem que o Brasil era mais forte e havia perspectiva de planejar uma ascensão econômica e social, fizeram milhões de famílias, entre 2003 e 2014.

O modelo de Estado ora implantado conduz o País a condições econômicas e sociais superadas há quase um século, e que custaram muito ao Estado Ampliado de Getúlio Vargas. Quase destruídos pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, os recursos energéticos e as empresas estratégicas foram recuperados nos governos do PT. Novamente, agora com Temer, todo esse patrimônio está sendo retirado do Brasil para o desenvolvimento de outros povos. Os meios de comunicação envolvidos no golpe demonizam a esquerda em geral, mas especialmente o PT, como também a sonega informações que desmentem a acusação de que o PT quebrou as empresas brasileiras.

Então vejamos. Quando Lula tomou posse, em 2002, o lucro do BNDES foi de R$ 550 milhões. Em 2013, foi de R$ 8,15 bilhões. Durante o mesmo período, os lucros do Banco do Brasil e da CEF, respectivamente, passaram de, R$ 2 bilhões, para R$ 15,8 bilhões e, de R$ 1,1 bilhão, para R$ 6,7 bilhões. Também, no início do governo petista, a Petrobras valia pouco mais de R$ 15 bilhões. Em 2015, já valia R$ 214 bilhões. Essa empresa que a imprensa e a camarilha Temer acusam de estar quebrada, recebeu, em 2015, o maior prêmio que uma offshore do seu porte pode receber, por desenvolvimento de tecnologia. Ela descobriu o pré-sal, em 2006, e passou a produzir, em 2008.

Essas informações são escondidas da população, pois existe uma clara determinação de suprimir a soberania do País. O Brasil vivia um tempo próspero. Porém, diante despolitização geral da população, um golpe de Estado foi implantado, com o Supremo com tudo, para rapinar suas grandes reservas de Petróleo e água, principalmente. O País pode voltar a ser uma grande nação. Lula transmitiu essas esperança e vitalidade tanto no depoimento ao Bretas quanto no manifesto emitido da sua sela, e lido pela presidenta Dilma, no dia do lançamento da sua pré-campanha. Diz Lula ao povo, que este País pode voltar a ser respeitado no mundo inteiro, do mesmo quando saiu, em 2002, de um PIB de R$ 1,5 trilhão, para um PIB de R$ 4,8 trilhões, em 2013. Quando a transposição do Rio São Francisco solucionou abastecimento de água de mais de 12 milhões de brasileiros.

O Brasil da esperança e da justiça foi o que abriu espaço para a voz e o protagonismo das minorias, o que tirou mais de 15 milhões de pessoas da escuridão, que levou água a cinco milhões, no semiárido, construiu acelerador de partícula de luz sincrotron e colocou mais de 100 mil estudantes em programa de intercâmbio acadêmico internacional. Este País vinha sendo construído e deve voltar a ser dos brasileiros. Isso passa por restabelecer a democracia e reparar uma grande injustiça, que é a prisão do Lula. Para termos nosso País de volta é necessário um permanente estado de desobediência civil, como ousou Lula, durante o depoimento e no seu manifesto. Ousemos.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

As caçadas de Witzel
Teju Franco

O Estado exterminador

É assustadora a inação das instituições do país em relação ao governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel. O homem é um genocida. Parece que só Luis Nassif está dando a devida gravidade ao fato

Ao vivo na TV 247 Youtube 247