Há navios demais ancorados nos portos

Assim como Pessoa, também queria o espírito dessa frase entre nós. Há navios demais ancorados nos portos, com bandeiras arriadas e marujos indecisos com medo da tempestade. Entrar no mar de maneira organizada é necessário para viver e combater os piratas

(Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Navegar é preciso, viver não é preciso”, é uma famosa frase do poeta português Fernando Pessoa, certo? Errado. Esta frase foi dita pelo general romano Pompeu Magno, que viveu no século I a.C. Pompeu encontrou nesta frase uma forma de encorajar seus marinheiros durante a escolta de uma frota atingida por forte tempestade, no transporte de provisões para Roma.

O comandante do navio havia orientado que Pompeu não partisse, e teve como resposta: “Navigare necesse, vivere non est necesse”. Como missão dada para Pompeu era missão cumprida, o general conseguiu chegar em Roma, tendo sido eleito cônsul, com o apoio do povo que o via como herói.

No século XIV o poeta italiano Petrarca fez uma roupagem na expressão que ficou conhecida como: “Navegar é preciso, viver não é preciso”. Fernando Pessoa escreveu: “Quero para mim o espírito dessa frase”.

Assim como Pessoa, também queria o espírito dessa frase entre nós. Há navios demais ancorados nos portos, com bandeiras arriadas e marujos indecisos com medo da tempestade. Entrar no mar de maneira organizada é necessário para viver e combater os piratas. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email