Haddad deve ir a debates agora?

"Não sei se é bom para Haddad participar de debates, por ora. A comparação com Lula vai ficar escancarada se ele for", diz o colunista Alex Solnik; "Além disso, a estratégia petista de negação do Plano B iria por água abaixo antes da hora aprazada"; segundo o jornalista, "os debates que estão ocorrendo agora, ainda distantes do dia da eleição, em emissoras de baixa audiência não têm tanta importância assim no que diz respeito ao desempenho nas urnas"; "O mais decisivo será o último, que é, tradicionalmente, o da Globo"

Haddad deve ir a debates agora?
Haddad deve ir a debates agora? (Foto: Stuckert)

Não sei se é bom para Haddad participar de debates, por ora. A comparação com Lula vai ficar escancarada se ele for. Lula é o melhor debatedor do Brasil. No gogó, ganha de qualquer um. A ausência forçada – se voluntária poderia parecer covardia – ajuda a manter a narrativa da perseguição judicial e evita que os oponentes batam nele. Não se bate em quem não pode responder. Com certeza Haddad será o principal alvo se estiver lá. E Lula será alvejado por tabela. O primeiro colocado é sempre o mais atacado. Serão oito contra um. Todos querem derrubar o líder.

Além disso, a estratégia petista de negação do Plano B iria por água abaixo antes da hora aprazada. Haddad passaria a ser visto pela mídia como o Plano A. Ou Plano H.

Os que defendem sua participação argumentam que ele precisa estar lá para apresentar propostas. Os que são contra, dizem que o debate é um confronto e o espaço das propostas é outro. O PT terá um imenso tempo na TV a partir de 31 de agosto – o segundo maior do horário eleitoral gratuito - para mostrá-las em detalhes. Sem contar as redes sociais, a partir de depois de amanhã.

Quem viu e participou de debates desde 1989 – como Lula, por exemplo – sabe que não oferecem tempo suficiente para expor propostas e se prestam mais a destruir que a construir.

Ele perdeu a eleição daquele ano no último debate do segundo turno não porque Collor apresentou melhores propostas, mas porque o resumo do Jornal Nacional foi editado de forma a parecer que Collor era mais convincente e o encurralou. Ganha o debate quem coloca o outro nas cordas. E quem ganha o último debate geralmente ganha a eleição.

Debate é uma oportunidade para quem precisa subir nas pesquisas, não para quem está no topo, dizem os especialistas no assunto. Além disso, devido ao horário tardio – sempre depois de 22h00 - não atingem a grande massa de trabalhadores que forma a maioria do eleitorado e que dorme cedo porque acorda com as galinhas.

Os debates que estão ocorrendo agora, ainda distantes do dia da eleição, em emissoras de baixa audiência não têm tanta importância assim no que diz respeito ao desempenho nas urnas. A participação ou não de Haddad não terá consequências para a chapa.

O mais decisivo será o último, que é, tradicionalmente, o da Globo.

E desse debate o PT não poderá se ausentar.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Haddad deve ir a debates agora?
blog

Eros

Do jeito que estava não podia continuar. Não havendo compradores para a única mercadoria que lhes sobrava arrumaram uma maneira de ganhar a vida, uma nova

Ao vivo na TV 247 Youtube 247