Infiltrado na parada do orgulho gado

Enquanto aproximava-se de uma senhora, um infiltrado espantou-se com uma voz trêmula e chorosa vinda de um dos carros de som do evento, que gritava: “Eu tenho medo”. Viu que era apenas a Regina Duarte tentando reeditar a sua interpretação mais canastrona dentro da teledramaturgia nacional, conhecida como: “Medo do Lula”

(Foto: Reuters)

Enquanto o Latino estava no palco, dizendo que os brasileiros estão cansados de “bunda lelê” e a turma do MBL era chamada de petralha, por um grupo de bolsonaristas radicais – com o perdão do pleonasmo – um infiltrado assistia à distância, a mobilização de milhões, digo, milhares, digo, centenas, digo, dezenas de apoiadores do ministro Sérgio Moro e de seus métodos de fazer justiça contra o PT. Sem saber, ele estava presenciando uma espécie de versão conservadora da Parada do Orgulho L.G.B.T.Q+ (Laranjas, Gaiatos, Bestializados, Terraplanistas, Queirozes e mais uma diversidade de gêneros de cidadãos de bem, simpatizantes do atual governo)

Movido por uma comichosa curiosidade, ele não aguentou-se e foi em direção a uma distinta senhora, que devidamente uniformizada com o abadá verde e amarelo do evento, soltava  gritos frenéticos de: “Fora PT”, enquanto protegia-se do sol e refrescava-se do calor, sob uma marquise da Paulista e regando-se a goles de água perrier. Enquanto aproximava-se dela, espantou-se com uma voz trêmula e chorosa vinda de um dos carros de som do evento, que gritava: “Eu tenho medo”.

Ao olhar na direção do trio elétrico, viu que era apenas a Regina Duarte tentando reeditar ao vivo, a sua interpretação mais canastrona dentro da teledramaturgia nacional, conhecida como: “Medo do Lula”. Recuperado do susto que a Viúva Porcina havia lhe dado, começou a puxar assunto com a senhora:

- Olá! Posso ficar aqui com a senhora?
- Olá! Claro! Cadê a sua camisa da seleção? – Perguntou a  mulher.
- Não tenho!
- Como não tem?
- Não tendo
- Todo patriota tem que usar a camisa da seleção nesses momentos.
- Pois é! É que eu sou meio isentão.
- Ah tá! Mas aqui você pode se soltar. Todo isentão está do nosso lado, mas não gosta de admitir publicamente.
- É?
- Eu te entendo. Eu também já fui isentona.
- Ah! Que bom!
- Cá entre nós....Eu nunca gostei muito desse Latino. Aquele negócio de festa no apê, tem culpa eu, tem culpa Kátia...Nossa! Sempre achei uma música de periferia! Mas, depois que vi que ele está do nosso lado, mudei de ideia.
- É mesmo?
- Com o tempo fui percebendo que ele é muito mais poeta  do que o Chico Buarque. Além de patriota e mais bonito também...
- A senhora acha?
- A gente se engana, né meu filho? E eu também fiquei sabendo que o Chico roubava músicas dos outros.
- A senhora acreditou nisso?
- Por que não iria acreditar? Recebi uma matéria pelo Whatsapp, de fonte super confiável, desmascarando aquele farsante.
- Humm....
- Você não confia nas notícias que recebe pelo whats?
- Não muito. Prefiro as do Telegram
- Telegram? Não conheço
- Foi pelo Telegram que descobriram as conversas dos juízes e procuradores da lava jato...
- Aquelas conversas que o PT inventou para sujar a imagem do Serginho?
- Serginho?
- Sergio Moro. É assim que o chamamos na intimidade. Estou achando você isentão demais, rapaz. Tá parecendo petista infiltrado.
- Imagina! É por que eu não tenho essa intimidade toda com o ministro
- Sei...Mas, nós vamos prender aquele jornalistazinho gringo, hackeador da conversa alheia. A hora dele vai chegar!
- O Glenn?
- Esse mesmo.  Aquele nordestino petista comedor de pão com mortadela.
- O Glenn não é brasileiro
- E nordestino é? Foi esse povo que elegeu o Lula, em troca de um quilo de farinha.
- A senhora não está sendo preconceituosa?
- Você é isentão ou é esquerdista infiltrado?
- Imagina! Apenas fico com medo de alguém ouvir e a senhora ter problemas.
- Todo mundo aqui é preconceituoso, meu filho! Se não fosse, não estaria aqui. Quem gosta de pobre é a esquerda. Nós somos pela justiça. Graças a Deus!
- A senhora acha justo, um Juiz combinar a sentença com o procurador?
- Se o acusado for petista, sim.
- Mas, isso é condenação política...
- Que seja! PT nunca mais!
- E se fosse um filho seu?
- Meus filhos foram bem criados. Não correm o risco de virarem petistas.
- E o áudio que ele chama o pessoal do MBL de tontos? Eles são apoiadores dele.
- Se ele falou, é porque eles são mesmo. Tudo o que ele fala é lei.
- Falando assim, ele parece um deus para a senhora.
- Ele pode não ser um deus, mas, foi Deus quem o enviou.
- A senhora não acha estranho, um Juiz...
- Olha que lindo, no pescoço daquela mulher.
- O que?
- Um colar de nióbio 18 quilates. Deve ter custado uma nota. Eu não teria coragem de sair com isso no meio dessa multidão.
- Mas, aqui só tem gente de bem. E nem tem tanta gente assim. Não tem perigo.
- É! Não tem tanta gente assim mesmo.  Tomara que logo mais, o “Fantástico” diga que tinha milhões de pessoas na Paulista, apoiando o nosso heroi. Se não, aqueles vagabundos esquerdistas vão ficar postando aqueles memes sem graça, dizendo que ninguém compareceu ao ato.
- É bem provável.
- Vou abrir a minha faixa
- O que está escrito nela?
- “Bolsonaro, acione o artigo 142 da Constituição. Eu apoio o fechamento do STF e do Congresso Nacional”
- Mas, se o STF fechar, o Moro não poderá ir pra lá. E sem congresso vira ditadura...
- Não tem problema! O presidente coloca ele como chefe do novo Dops. Precisamos moralizar esse país.
- Falando em moralizar, o que a senhora achou dos 39 quilos de cocaína que estavam com um militar, dentro de um avião da comitiva presidencial?
- Pouco.
- Como assim?
- Como disse o nosso ministro da educação, os aviões presidenciais já carregaram drogas mais pesadas. Lula e Dilma. Hahaha! Achei essa piada dele ótima. Difícil ver alguém tão inteligente e culto, com tamanho senso de humor. Um gênio!
- A senhora acha que ninguém da comitiva sabia dessa droga no avião?
- Claro que devia saber.
- E isso não é grave?
- Se o presidente fosse do PT, sim. Como não é, não importa. Temos coisas mais importantes para nos preocuparmos.
- Saber onde está o Queiroz, eu imagino seja uma delas...
- Quem é Queiroz?
- Aquele que foi acusado de ser laranja do filho do presidente
- Acusado não é culpado. E eu nem lembrava mais disso. Estou focada na reforma da previdência e no pacote anti crime.
- A senhora também quer uma arma para se defender?
- Já tenho! Quero comprar mais duas, se Deus quiser!
- A senhora é cristã?
- Sim. Terrivelmente! Semana passada estive na marcha para Jesus. Que benção!
- A senhora acha coerente marchar para Jesus e querer uma arma?
- Meu filho! Eu acho coerente defender a minha vida. Se Jesus andasse armado, não  teria sido morto.
- Entendi. Acho que vou indo...
- Já? Não vai esperar o discurso do Alexandre Frota?
- Não vai dar! Tenho um compromisso agora.
- Ainda tem uma performance do dono da Havan vestido de Dom Pedro. Vai perder?
- Graças a Deus, sim!
- O que disse?
- Disse que,  graças a Deus estive aqui e pude conhecer de perto o pensamento e as ideias dos cidadãos de bem, que querem mudar o país.
- Que bom! Vai com Deus, que agora eu vou ali ajudar a xingar aquela mulher de cabelo vermelho.
- O que ela fez?
- Está com o cabelo vermelho. Vermelho é cor de petista, comunista, esquerdista. Aqui não! Aqui é verde e amarelo! Brasil acima de tudo! Deus acima de todos!

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247