Interregno desastroso

A Educação no Brasil virou penduricalho para ser apenas admirado pela massa falida

www.brasil247.com -
(Foto: Agência Senado)


Hoje o Brasil acordou com a notícia da prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, pastor evangélico. Segundo o porteiro do prédio onde mora o ex-ministro, ele foi levado por volta das 7 h.

O Brasil está manchado de sangue, por conta de tantas mortes. Brasileiras e brasileiros caem de fome pelas ruas, quase um milhão morreram de Covid, e os restos mortais de um jornalista e de um indigenista, sofrendo uma via crucis desrespeitosa, já que vem sendo submetidos a inúmeras análises técnicas antes de um enterro digno, há 17 dias desde o homicídio, em 05 de junho. 

O caos que significa abismo tenebroso está instalado desde 2016, porém agora neste semestre de 2022, que antecede às novas eleições para presidente da república, ainda impera  uma ortodoxia bolsonarista, vejamos a comprovação dos fatos: a graça ofertada à “truculência”, substâncias fétidas atiradas de drones contra a campanha política do PT, juízas que usam e abusam de sua autoridade jurídica em relação ao vitupério de crianças grávidas por estupro, o cerceamento da liberdade de imprensa, e da liberdade de expressão, que está correndo risco, através de ações que tentam sufocar partidos políticos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O pano de fundo (peremptoriamente) apresenta um povo oprimido, e isso dói demais. Estamos vendo que à guisa dos considerados hereges do passado, muitos deles queimados e alijados, foram adeptos do gnosticismo, e por uma questão de inteligência fundaram suas igrejas, no que hoje didaticamente a teologia conceitua como: Marcionismo, Donatismo, Docetismo, Arianismo, Pelagianismo, Montanismo e outros. Resistir ao “conhecimento e sapiência” foi uma marca registrada da Igreja ortodoxa, que na figura do Imperador romano cristão Justiniano: que em 529, mandou fechar todas as escolas de filosofia em Atenas, inclusive a Academia de Platão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sem dúvida que a exploração do ser humano é um modo de produção imperioso. A religião é o ópio do povo, quando ocorre o sufocamento do senso investigativo e de criticidade da humanidade, e isso sempre se deu ao longo dos milênios de existência do Homem cultural.  

Karl Marx observou que sempre existiu DOMINADORES e DOMINADOS. E a dúvida ser considerada o princípio da inteligência é uma reflexão corroborativa para ratificar o nosso artigo de hoje, já que Aristóteles foi um discípulo da filosofia socrática. Aquele reflexivo, que fora obrigado a tomar cicuta, pois abalou o status quo. Quando Marcião foi excomungado pelo Clero, ele viveu no mundo Antigo; e declarou que havia um Deus Bom, e um Deus Mal, no Antigo Testamento; ele concordava com as atitudes de Jesus de Nazaré, em sua trajetória de amor, mas abusando do “princípio da inteligência”, naturalmente teve dúvida; duvidou da historiografia do Antigo Testamento. Marcião não compreendia como o Deus do Antigo Testamento poderia castigar, por vezes, e cruelmente seu povo na Terra. Inclusive solicitando sacrifício de animais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Educação, povo, cultura e religião, são elementos intrínsecos de uma sociedade, e devem ser temas debatidos e estudados. Moral e Ética, ainda são preceitos, assim como DIREITOS HUMANOS. As espadas mais afiadas utilizadas pelos “poderosos” dentro de um território nacional com 74 por cento de analfabetos funcionais que são: a hipocrisia, a promiscuidade, a violência, e uma desigualdade cruel e voraz. 

Óbvio que o retrocesso estagnou as instâncias estruturais, vide o que houve com o Ministério do Trabalho. A Educação no Brasil virou penduricalho para ser apenas admirado pela massa falida, que é como o ESPOLIADOR/BURGUÊS/IMPERIALISTA classifica esse povo sofrido brasileiro, metaforicamente, literalmente, nas entrelinhas, e no terreno sociológico. 

Há sabujos há solta desfrutando de um período entre a Idade das Trevas Tupiniquim (2018 – 2022) e a Idade das Luzes (a partir de 2023...) 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

#BomdiapresidenteLulaolivro

#ValReiterjornalismohistórico

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email