Irmãos Marinho pensam que têm moral para questionar o calvário de Lula

Todo mundo sabe, menos O Globo por cinismo e hipocrisia, que foram a Justiça, o MPF e a PF que desrespeitaram os direitos humanos e políticos de Lula. Os irmãos Marinho pensam que tem moral para questionar o calvário de Lula. Não há mal que perdure para sempre. É isso aí

O Globo mente! O diabo é chamado de pai da mentira.

O editorial de hoje do jornal de tradição e histórico golpista, O Globo, é um conjunto de traquinagens grotescas e pensamentos toscos plenos de má-fé intelectual e moral. Trata-se de um apanhado de lugares comuns falsos moralistas e que tem por finalidade defender as arbitrariedades e os crimes da Lava Jato, cujos principais membros se movimentam no lodo imundo e fétido dos subterrâneos “lavajatenses”, sendo que servidores públicos pequenos burgueses de classe média alta querem agora decidir como as covardias e as infâmias perpetradas contra o ex-presidente Lula e sua família deverão entrar para a história.

Lula já avisou que somente sairá da cadeia com sua inocência reconhecida pela Justiça, que se recusa a fazer justiça, porque miseravelmente imbuída em manter o golpe de estado e consolidá-lo até que a extrema direita extermine com os direitos dos trabalhadores, suas aposentadorias, entregue-se as riquezas do País aos estrangeiros, a exemplo do Pré-Sal, além de efetivar a toque de caixa o desmonte criminoso do Estado, que passa a ter apenas o papel de favorecer os interesses dos ricos, dos muitos ricos e das corporações econômicas e financeiras nacionais e internacionais.

Esses motivos e motivações elencados acima sempre foram parte estratégica do processo dantesco que a famiglia Marinho defende através de décadas, bem como sempre lutará para que o Brasil jamais se consolide mundialmente como nação, porque se trata de um grupo econômico norte-americano umbilicalmente ligado aos interesses, principalmente, dos Estados Unidos.

Por isto que os editorialistas dos irmãos Marinho publicam um editorial mentiroso, dissimulado e que tem por único propósito desfigurar as realidades políticas, sociais e econômicas que se apresentam e, para isto, é necessário atacar e agredir o maior líder de esquerda da América Latina, que é o Luiz Inácio Lula da Silva, principal antagonista dos interesses políticos dos irmãos Marinho, que desejam a volta de um tucano ao poder, mas que estão agora a tratar de conviver, de forma dúbia e leviana, com o governo campeão de fracassos do fascista Jair Bolsonaro. Negociar com o Bolsonaro é como carregar um baú pesadíssimo sem alças.

A verdade é que o Grupo Globo, que em passado próximo se autodenominava “Organizações”, um nome bastante sugestivo e adequado à corporação midiática, diga-se de passagem, associou-se aos procuradores, juízes e delegados de uma organização política e ideológica, que sempre trataram de trabalhar não em prol do Brasil, mas a favor de seus interesses subalternos e perniciosos, a fim de concretizar um projeto de poder, cuja principal finalidade era recolocar a direita derrotada quatro vezes consecutivas pelo PT no Palácio do Planalto.

Os irmãos Marinho, donos de um know-how no que é relativo às conspirações, maledicências e manipulação deslavada dos fatos acontecidos ou que irão acontecer, prontamente se tornaram a base de sustentação da queda de Dilma Rousseff e da prisão de Lula, de forma que tais irmãos mantivessem fora do poder central políticos de centro esquerda que, em apenas 14 anos transformaram o Brasil em um player mundial, a abrir espaços nos fóruns internacionais e a tratar de seus interesses internos, desde o comércio à infraestrutura, de forma que o mercado brasileiro não ficasse aberto, sem regras e regulamentação no que diz respeito à exigência de conteúdo e repasse de tecnologia às empresas e países que decidiram investir no Brasil.

Contudo, o Grupo Globo que cobra diariamente soluções para as mazelas e as necessidades do Brasil por parte dos políticos que a corporação privada cooperou, e muito, para colocar no poder, apoiou e apoia o congelamento dos investimentos para a saúde e a educação por longos vinte anos, apoia a reforma da previdência pública, que transfere aos bancos privados os recursos dos trabalhadores, além de ter apoiado a precarização do trabalho por meio de um verdadeiro estupro contra a CLT.

Este é o Grupo Globo pleno de perversidades e que desde 1925 inferniza a rotina e a vida do povo brasileiro, mas que canta de galo em um terreno repleto de armadilhas para que o desenvolvimento do Brasil seja sempre adiado ou travado, porque é por intermédio do atraso, do retrocesso e dos juros mais altos do mundo que os irmãos Marinho enriquecem e mantêm seus interesses econômicos e políticos intactos, como o faz agora, por meio de um editorial calhorda, que tem por propósito levar o leitor de classe média desavisado ou analfabeto político a acreditar que o Lula está a desrespeitar e desobedecer a Justiça, quando a verdade a Justiça é plena de injustiças e responsável maior pelas humilhações e perseguições contra o Lula e sua família.

Já disse e repito: o Grupo Globo é incompatível com a democracia e o estado de direito. E por quê? Porque O Globo não combina com civilização. O Globo conspira e mente, tanto quanto o fascista improdutivo e chamado de mito pela sua alcateia. O editorial de O Globo é uma ode à insensatez e à desfaçatez. Antes de escrever tanta insanidade, o editorialista do diário de direita deveria explicitar que, na verdade, seus patrões combatem o PT e o Lula, sendo que a liberdade do político trabalhista para os Marinho é contrário ao plano de subjugação do País, bem como não coaduna com o ultraneoliberalismo tão decantado por esses magnatas bilionários de todas as mídias cruzadas, que arrasou em um passado recente com as economias dos países desenvolvidos.

Embora o plano rocambolesco dos Marinho de recolocar o PSDB na Presidência fracassou, além de os mais importantes juristas do Brasil e do mundo afirmarem que a prisão injusta de Lula e a deposição de Dilma não são mais do que farsas e crimes legalizados, os irmãos Marinho continuam a trilhar por veredas tortuosas e a defender e a justificar, a ferro e fogo, o que é indefensável, injustificável, inconsequente e irresponsável. Aliás, não há nada no planeta mais mesquinha, leviana e irresponsável do que a “elite” — a casa grande brasileira.

Embora o plano tenha fracassado, os Marinho e seus capitães do mato do Grupo Globo se mantém firmes na demonização de Lula e na desconstrução de sua imagem, que é sólida, pois consolidada em décadas de lutas sempre ao lado dos trabalhadores brasileiros. O editorial rastaquera e mequetrefe do “gênio” que o escreveu deveria dizer que Lula é o principal preso político do mundo que sua volta ao poder contraria os interesses do Tio Sam e da burguesia nacional, que já percebeu que entrou pelo cano, pois o desgoverno do fundamentalista do mercado Paulo Guedes e do fascista Jair Bolsonaro não passa de um retumbante fracasso em todos os setores econômicos e segmentos sociais.

Os Marinho fomentam o ódio contra o Lula em mentem como se fossem seriais killers da mentira. Sustentam o ódio e a divisão do País, porque é na desavença e na contenda que gente desse tipo enriquece e consolida seu status quo. O Globo, como sempre ridículo, rasteiro e raso dissemina a injustiça contra um homem que não cometeu crimes e debocha ao afirmar que querem fortalecer a imagem do “Lula herói” e do “Lula injustiçado”.

Porém, a direita rouba o País nas barbas dos Marinho, que desviam o olhar e tampam o nariz por causa do mau cheiro exalado pelos criminosos acobertados e blindados. Eles odeiam tudo o que representa o popular, o democrático e o nacional. Não querem País ou Nação organizado e desenvolvido. Essa gente sem eira nem beira quer um amontoado de dezenas de milhões brasileiros como mão de obra barata para serem explorados à exaustão e encher o bolso da burguesia nacional de espírito de porco e alma de escravocrata.

Lula não permitirá que o antro da Lava Jato, autor de incontáveis crimes que dariam cadeia e demissão aos seus integrantes togados e meganhas em um país civilizado, controle a luta política e determine como a história será escrita. O controle do jogo agora é de Lula, sendo que os irmãos Marinho calcularam erradamente a grandeza do presidente que saiu do poder com quase 90% de aprovação popular.

Os Marinho calcularam mal o tamanho político de Lula por serem coronéis soberbos e autoritários, que se consideram intocáveis apesar de seus ancestrais terem infernizado com golpes e maledicências diabólicas outro político de envergadura gigantesca, o presidente nacionalista e trabalhista Getúlio Vargas. Tais magnatas bilionários de imprensa e seus cúmplices de golpes e de injustiças da Lava Jato agora estão a correr atrás do que jamais alcançarão novamente: a credibilidade e confiança de grande parte do povo brasileiro, bem como dos juristas e outros atores que militam pela legalidade e por direitos nas sociedades, inclusive as avançadas. A Lava Jato está desmoralizada e a pá de cal foi o The Intercept.

Como assim, camarada?! Qual é a moral dos Marinho e do pulha que escreveu o sofismo barato em forma de editorial para dizer que o presidente Lula não tem o direito de se contrapor aos crimes praticados pelo Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e conspiradores velhacos de toda ordem e natureza de questionar a isenção do mais do que parcial e e seletivo, como comprovam suas ações contra os políticos do PT e suas blindagens aos políticos tucanos do PSDB e DEM, sendo que agora, como ministro da Justiça do inimigo de Lula, o medíocre ex-juiz e chefe da PF continua a usar o Estado em proveito de seus interesses políticos e do grupo de extrema direita o qual pertence. Moro e sua turma, jamais e em hipótese alguma, colocou na cadeia um tucano ladrão. Ponto.

O editorial de O Globo é tosco e digno da turma golpista que vai às ruas dar porrada nas pessoas que discordam de suas condutas de ogros. O Globo dos Marinho quer manter Lula na cadeia custe o que custar ou que fique de joelhos e aceita ir para casa humilhado e, se possível, calado. Durma-se com um barulho desse. O que se passa na cabeça doentia de tal escriba dos Marinho? Respondo: os pensamentos doentios dos irmãos Marinho. Simples assim. Enquanto Lula está preso, esta turma deita e rola há décadas e jamais foi investigada. Se um dia abrirem os armários dessa famiglia, sairão esqueletos a voar como morcegos sem direção.

Causa-me repulsa e desprezo as ações e atos dos Marinhos, a usarem sua parafernália midiática para dar ordens ao País, como se essa gente fosse digna de ser ouvida e obedecida. Só faltou dizer no editorial que Lula deveria parar de se defender e colocar seu pescoço na guilhotina. Seria cômico se não fosse trágico ou ridículo. Este País ainda haverá de ver esses belzebus terem de dar conta à sociedade brasileira e à Justiça, que ora é tratada no mundo exterior como uma justiça golpista e contrária à democracia a ao desenvolvimento do povo brasileiro por meio da igualdade e das oportunidades.

O ódio a Lula é de origem natural, de classe social e racial. O PT, o Lula e suas principais lideranças não são odiados por causa de seus erros, mas, sobretudo, por seus acertos. Trata-se de ódio centenário e enraizado na alma da classe média e dos ricos, que odiaram profundamente ter de ver os pobres melhorar de vida e ter acesso ao consumo e aos bens duráveis. Odiaram e forma às ruas. O Brasil é pleno de preconceitos terríficos e se mostrou, desditosamente, racista. A classe média e os ricos saíram do armário e mostraram a cara da intolerância, do racismo e do fascismo.

Lula não irá se dobrar. O editorial de O Globo é mentiroso e leviano. Tergiversa quanto à verdade é às realidades, mas não esconde as faces tenebrosas do Grupo Globo, exemplificadas nos irmãos Marinho. Quem pede tem a preferência; quem se desloca recebe. O jogo só termina quando acaba. Todo mundo sabe, menos O Globo por cinismo e hipocrisia, que foram a Justiça, o MPF e a PF que desrespeitaram os direitos humanos e políticos de Lula. Os irmãos Marinho pensam que tem moral para questionar o calvário de Lula. Não há mal que perdure para sempre. É isso aí.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247.Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247