Juíza confirma blindagem a Flávio Bolsonaro

"Quando a juíza proíbe a exibição de provas, ela impede que a matéria tenha credibilidade. Ou seja: a matéria fica sem sustentação. E matéria sem sustentação não vai ao ar. E se a matéria não vai ao ar informações fundamentais são sonegadas à população", analisa o jornalista Alex Solnik

Flávio Bolsonaro e bancada do Jornal Nacional
Flávio Bolsonaro e bancada do Jornal Nacional (Foto: Alessandro Dantas/PT no Senado | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A juíza que, em decisão monocrática, resolveu proibir o Jornal Nacional de exibir documentos que comprometem o senador Flávio Bolsonaro, o 01, além de atropelar o artigo 5o. da constituição, que todos os brasileiros deveriam saber de cor, talvez queira ensinar o Padre Nosso ao vigário.

Todos que um dia fizeram um curso de jornalismo ou que publicaram matérias em jornais sabem que uma boa matéria investigativa se sustenta em provas. E a melhor das provas é um documento oficial.

Quando a juíza proíbe a exibição de provas, ela impede que a matéria tenha credibilidade. Impõe que apenas as palavras possam ser veiculadas, mas não aquilo que as torna verazes.

Ou seja: a matéria fica sem sustentação.

E matéria sem sustentação não vai ao ar.

E se a matéria não vai ao ar informações fundamentais são sonegadas à população.

E trata-se, aqui, de fatos atribuídos a uma pessoa de grande relevância, pela posição que ocupa, de senador, e por ser o primogênito do presidente da República.

Esse é mais um capítulo da história que começou logo depois da eleição de Jair Bolsonaro e se constitui na sua principal preocupação desde então, tanto é que não vacilou em dar um pontapé nos fundilhos de Sérgio Moro quando o então ministro da Justiça se negou a ajudá-lo na blindagem do filho.

Enquanto Bolsonaro for presidente o inquérito será empurrado com a barriga, graças à rede bolsonarista que se estende da Polícia Federal a setores do Judiciário, dado o seu potencial destrutivo: é uma bomba que pode explodir no colo do presidente.

E tudo o que a rede bolsonarista quer é reeleger Bolsonaro.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email