Lula, a ideia que não puderam aprisionar

Com a anulação das decisões processuais que resultaram em sua prisão, Luiz Inácio vê restabelecidos seus direitos políticos e mais uma vez se agiganta frente ao clamor de um povo que padece por trabalho, renda, saúde e garantia de vida

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Julimar Roberto

Foram quase dois anos no cárcere, mas diferente do que acontece nas prisões, não houve sequer um segundo de isolamento. Durante todo o tempo em que ficou preso, Lula foi acompanhado fielmente por uma multidão formada pelos movimentos populares, partidos e militantes que se recusaram a abandoná-lo. Na verdade, ninguém o fez. Mesmo distante, o coletivo do povo brasileiro não permitiu que o melhor presidente do Brasil fosse esquecido e ele, que até instantes antes de sua prisão se dizia homem, tornou-se uma ideia.

Foram 580 dias, durante os quais um inocente, com uma história de vida pública ilibada, através de uma condenação sem provas, foi mantido prisioneiro. Tentaram manchar seu nome e desestruturar sua família, mas não conseguiram macular a fé que o povo brasileiro lhe tinha depositado. Danos irreparáveis foram causados a sua vida pessoal, mas maior prejuízo foi imposto à nação, que acabou refém de um governo ultradireitista e genocida.

Agora, passados três anos dessa prisão ilegal, constatamos o que já sabíamos: se o tivessem matado, Lula morto viraria mártir. Preso, ele virou herói. Solto, se tornará presidente novamente.

Com a anulação das decisões processuais que resultaram em sua prisão, Luiz Inácio vê restabelecidos seus direitos políticos e mais uma vez se agiganta frente ao clamor de um povo que padece por trabalho, renda, saúde e garantia de vida.

Lula ressurge como a única esperança para resgatar o Brasil do caos social, econômico e sanitário em que foi remetido e seu nome já figura liderando pesquisas de intenção de votos para 2022.

É uma longa jornada, essa que reiniciamos, de reunir as forças progressistas em prol de uma nação justa, livre e soberana, com emprego e renda, um SUS fortalecido, uma democracia pujante e que nos orgulhe frente ao mundo.

Lula está livre, é inocente e marcha para ser o próximo presidente de um país em frangalhos, que foi retalhado, humilhado e impedido de contar os seus mortos, mas que possui uma riqueza incomensurável: uma gente que luta, sem medo de dar duro e que nunca se cansa de esperançar.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email