Lula anuncia "terrivelmente" evangélico para seu ministério

www.brasil247.com - Lula e Edir Macedo
Lula e Edir Macedo (Foto: Divulgação)


É evidente que usei este título apenas para chamar sua atenção. Esta eleição será decidida no detalhe. As fake news novamente entrarão em cena para turvar a interpretação de máxima potência cognitiva do eleitor. Ademais, vale a pena que o Lula possa mesmo chamar para si uma outra reflexão de como tratar o e a cidadã evangélica que, por coincidência, é também eleitor neste País e representa um percentual estratosférico capaz de elevar ao cargo maior do Brasil um ser completamente antagônico a tudo que se possa dizer de bom em um ser humano (que foi o Sr. Jair). No entanto, que teve a habilidade de (mentir para) seduzir essa gente importante, simples e do bem que são os (verdadeiros) evangélicos.

Pois bem! Que já sabemos que Lula jamais fechará uma igreja evangélica, como mentiu o deputado e pastor Marcos Feliciano – isso qualquer raciocínio mais trabalhado saberá que é fato. Que Lula respeita todas as religiões (cristão evangélico ou católico; umbandista; budista; espírita; muçulmano, enfim, todas), também já sabemos, afinal, Lula é um cristão verdadeiro, e cristãos autênticos sabem que a mensagem de Jesus não fazia acepções de humanos; que o Senhor respeitava a prostituta, o ladrão, o doente, o samaritano (estrangeiro), portanto, todas e todos que são “diferentes” Dele, Jesus, em alguma característica. Jesus acolhia a todos por igual, sem distinção, ou meia-boca discursiva, tipo: “eu respeito um gay, desde que seja bem longe de mim!”. O Filho de Deus não agia como certos cristãos. E Lula entendeu isso e por isso segue os passos de Cristo no cuidado com todas e todos os brasileiros. Hora de reavaliarmos nossa visão e ação.

É importante demais lembrarmos que se Lula não gostasse de evangélicos, não os quisesse com o mais profundo cuidado, não seria Lula o Presidente da República a sancionar duas leis muito importantes para mudar o curso das manifestações evangélicas no sentido de ampliar sua força. Vamos lembrar as normas?

Está escrito lá na página principal da Marcha Para Jesus (basta pesquisar), a seguinte história do evento: “a Marcha para Jesus faz parte do calendário oficial do país desde setembro de 2009, quando a Lei Federal 12.025 foi sancionada”[1]. Quem era o Presidente do Brasil em 2009?

Outra importante norma, a que institui o Dia Nacional do Evangélico (Lei nº 12.328/2010), também sancionada pelo então Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e passou a reconhecer a importância deste segmento religioso. Até então, todos os dias de comemorações religiosas eram apenas católicos.[2]

Contudo, o que foi de mais importante que Lula fez para o povo evangélico (e brasileiro)? Antes de responder, faço outra pergunta: quem é a maioria evangélica no Brasil: o povo rico poderoso dos bairros nobres do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, ou o povo pobre da periferia das grandes cidades e do interior do País? Então, a senhora Joana do Sol Nascente, imensa favela em Brasília, e o senhor Ângelo, da Rocinha, no Rio de Janeiro têm filhos que entraram na faculdade após as políticas de estruturação da universidade que Lula promoveu em seus governos. O seu Pedro de Catolé do Rocha na Paraíba e a dona Helena de Cidade Ocidental em Goiás, passaram a ter condições de comprar uma casa, de terem um emprego melhor, de levarem melhores alimentos a seus filhos e até mesmo de viajar para passear após as políticas públicas que foram geradas no Governo Lula.

(Por isso a Bíblia diz que “a fé sem obras é uma fé morta”. Está lá no livro de Tiago, 2, 17. Qual é a obra desse Governo nos últimos quatro anos? Responda com a verdade e a sabedoria.)

E por que Lula é tão odiado pelos evangélicos? São três os principais motivos: 1) o poder da grande mídia que fez as pessoas esquecerem que tinham uma vida melhor no Governo do petista e o viram como um ladrão por causa das mentiras e perseguições da Operação Lava Jato; 2) o poder de alguns pastores famosos que influenciam outros pastores de segunda hierarquia, e estes que influenciam o pastor lá na favela e lá na cidade do interior, quando estes pastores pregam de forma equivocada (alguns mentindo mesmo) que Lula defende aborto e outras coisas que não são da forma que plantam na cabeça destas gentis e simples pessoas da religião; e 3) o poder da fake news produzidas no chamado Gabinete do Ódio do Bolsonaro que consegue criar uma semiologia tão potente a qual gruda na cabeça do evangélico as mentiras tão brutas, cuja mobilização os levam até mesmo a cometerem algumas injustiças que Cristo não gostaria que cometessem, exemplo: odiar outro ser humano.

Para finalizar, peço licença a fim de passar dois conselhos: o primeiro, ao povo evangélico; o segundo, ao próprio Lula.

Povo evangélico, por favor, na hora de pesar na balança sua escolha, pense no verdeiro Jesus Cristo. É mais importante ver 33 milhões de pessoas passando fome, o sofrimento dos familiares das quase 700 mil pessoas que morreram por conta da COVID-19, milhões de desempregados, portanto, votar num Presidente que finge que é um homem de família, mas permite toda esta dor? Ou é mais importante parar de acreditar que Lula defende aborto e outras tantas besteiras que pregam na sua cabeça e, portanto, votar em alguém que já permitiu que seu filho pudesse ter uma chance na vida cursando institutos federais e universidades públicas de qualidade, e você tendo condições de viver com melhor qualidade e mais direitos?

Lula, por favor, cole um pastor em sua campanha. Permita que os evangélicos vejam ao seu lado alguém que fala a língua mais próxima do povo cristão. Infelizmente as pessoas vivem de imagens, acreditam no que vêm e ouvem mais facilmente. Se para vencer esta eleição é fundamental o voto do evangélico – até para poder cuidar melhor dessa população tão importante – convide algum destes pastores mais ativos na sociedade, como é o caso do Henrique Vieira, ou do Ariovaldo Ramos. Mas se não tiver relações de proximidade com estes dois pastores, veja outros que carreguem o verdeiro sentimento de Jesus Cristo, escolha um, Lula, e o traga para o seu ministério, neste caso, com duplo sentido, o de afirmar que se trata de uma missão: ajudar o Lula, aconselhar o Lula, andar com o Lula onde quer que o Lula vá neste caminhar rumo a um Brasil mais justo para todas e todos...

…………………………..

[1] Veja mais em: https://www.marchaparajesus.com.br/. E leia a norma por completo no sítio do Planalto, assim disposto: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/lei/L12025.htm

[2] Veja a Lei no sítio do Planalto:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12328.htm

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email