Lula é o caminho da paz, da unidade e da justiça

"Lula passou a representar também a reconciliação dos brasileiros com o nosso pais, o reencontro dos brasileiros com os destinos do Brasil. A massa da população, sempre excluída, passou a se representar no Estado, no governo e no seu presidente. Nunca antes na história do Brasil um governo tinha conseguido o apoio de tantos setores diferenciados, unidos no projeto de desenvolvimento econômico e inclusão social", analisa o sociólogo Emir Sader

lula
lula (Foto: Emir Sader)

Lula representava, no começo, o caminho da justiça social, do emprego, dos salários. Foi esse o ponto de partida a partir do qual ele tirou o país da recessão, diminuiu as injustiças e conseguiu a legitimidade que nenhum governo anterior tinha tido.

Mas, paralelamente, Lula passou a representar também a reconciliação dos brasileiros com o nosso pais, o reencontro dos brasileiros com os destinos do Brasil. A massa da população, sempre excluída, passou a se representar no Estado, no governo e no seu presidente. Nunca antes na história do Brasil um governo tinha conseguido o apoio de tantos setores diferenciados, unidos no projeto de desenvolvimento econômico e inclusão social.

No plano externo, o Brasil assumiu uma política de integração regional, de solução política e pacífica dos conflitos no mundo, de prioridade no combate 'a fome, com prioridade para a África, principal vítima das políticas de exploração das grandes potenciais imperiais. Nunca a imagem do Brasil tinha ganho tanto prestigio, nunca um governante tinha se tornado o personagem mais importante associado ao nosso país.

Depois da mais profunda e prolongada crise da nossa história, a imagem do Lula ressurge como caminho de esperança. Uma esperança que traduz a necessidade de pacificar o país, de voltar a uni-lo em torno de um projeto que represente a grande maioria da população, que reinstaure um Estado que cuide das necessidades básicas das pessoas, que proteja especialmente os mais vulneráveis, em que os brasileiros possam confiar e se sentir representados.

A miséria moral e política que o governo atual representa, a defesa dos interesses dos banqueiros, o desprezo pelas necessidades mais elementares das pessoas, a violação dos direitos básicos do povo, o abandono a que relega milhões de brasileiros – encontra seu contraponto no que o Lula representa. Ele representa, ao mesmo tempo, a necessidade de restabelecer a justiça social como norte de ação do governo, a possibilidade de convivência entre todos, norteados pelos interesses da grande maioria, a necessidade de que a paz volte a imperar na sociedade brasileira, no lugar do ódio, da exclusão, da discriminação.

Lula representa, hoje, por um lado, a questão social, a luta contra a fome, a pobreza e a miséria, contra a exclusão social, contra a desigualdade, pelo direito ao emprego e ao salário com carteira de trabalho. Representa a luta pela justiça social.

Lula representa, ao mesmo tempo, a luta pela paz, pelo reconhecimento dos direitos de todos, da convivência na diferença de opiniões, representa a possibilidade que religiões diferentes, identidades sexuais distintas, ideologias antagônicas, convivam num marco democrático.

Lula representa a possibilidade de que o Brasil volte a ser uma nação e não um aglomerado de milhões de pessoas desvalidas diante dos interesses do capital financeiro. Que voltemos a ter um projeto de pais, um projeto de futuro, um destino como pais, em que as pessoas se congreguem em torno de um projeto comum.

Lula representa, também, a possibilidade do país voltar a se sentir como uma sociedade digna, que garante os direitos de todos, em que não haja pessoas abandonadas, nem nas ruas, nem nas prisões, nem em nenhum lugar.

Que o Brasil volte a se sentir orgulhoso de si mesmo, confiante em que temos capacidade de dar solução aos nossos problemas, com nossas alternativas.

Que o Brasil volte a significar, no mundo, um caminho de esperança, de combate às injustiças, de luta contra a fome, em qualquer lugar do mundo. Que voltemos a ser um pais soberano, que defende seus interesses e, ao mesmo tempo, os interesses dos países irmãos, na América Latina, no Caribe, na África e na Ásia.

Em suma, Lula representa, para tantos setores distintos, esperança de voltar a ter esperança. So é inimigo para os que gostariam de seguir destruindo o patrimônio nacional, os direitos dos trabalhadores, as políticas de combate à desigualdade, a soberania nacional e o orgulho de ser brasileiro.

Por representar tanto, o destino do pais depende do destino do Lula. Por isso alguns querem destruí-lo e tantos o querem de volta na presidência do Brasil. Porque ele representa o caminho da paz, da unidade e da justiça no Brasil de hoje e de amanha.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247