Lula é preso político por ser Lula e Lava Jato é criminosa por ser Lava Jato

O que até hoje é inaceitável e tremendamente inconsequente é a irresponsabilidade dos juízes do Supremo Com Tudo (SCT), os que se foram e os que permanecem a conspirar em seus gabinetes e a decidir, de maneira sórdida e injusta, sobre os destinos do Brasil

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

A Justiça mente!

“Vocês pertencem ao pai de vocês, o diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira”. (João 8:44)

Antes de tudo e qualquer coisa é necessário dizer que o maior e mais importante político da América Latina, Luiz Inácio Lula da Silva, está preso por vários motivos torpes e infames por causa de interesses inconfessáveis de uma direita brasileira que desonrou o País e o deixou humilhado e de joelhos perante a comunidade internacional.

Porém, o que até hoje é inaceitável e tremendamente inconsequente é a irresponsabilidade dos juízes do Supremo Com Tudo (SCT), os que se foram e os que permanecem a conspirar em seus gabinetes e a decidir, de maneira sórdida e injusta, sobre os destinos do Brasil, que ora se encontra em situação de indigência social, moral, política e econômica, porque lá em 2015 os togados burgueses do SCT resolveram acobertar e garantir um golpe bananeiro de terceiro mundo e transformar um Brasil a lutar pelo seu desenvolvimento em uma ridícula e gigantesca Bananolândia, com as caras e os focinhos do golpista traidor *mi-shell temer e do fascista tresloucado Jair Bolsonaro.

O Supremo Com Tudo — não me canso de afirmar que se trata da vergonha, do vexame e da desgraça do Brasil — está desmoralizado e desacreditado há muito tempo, assim como o mundo civilizado se pergunta como um monte de juízes de inúmeros tribunais de instâncias diferentes se irmanaram, de forma orquestrada e pré-estabelecida, para que o golpe terceiro-mundista se iniciasse no Congresso com a deposição de Dilma Rousseff, reeleita legitimamente, e se consolidasse com a prisão de Lula, que jamais cometeu quaisquer ilegalidades.

Lula não cometeu os crimes imputados a ele por uma camarilha aboletada nos subterrâneos fétidos da Lava Jato, que cometeu crimes em sequência, sistemáticos, como todo mundo sabe, bem antes de o Intercept Brasil dar publicidade à nojeira e à infâmia praticadas e evidenciadas por juízes, procuradores e delegados da PF, que resolveram fazer política e a militar no campo da extrema direita, a utilizarem o lawfer como meio de perseguição aos seus adversários, além de primeiramente apoiar os políticos do PSDB.

Exatamente, o PSDB do juiz Moro e sua súcia, que jamais e em hipótese alguma prenderam um único tucano acusado de corrupção e de um partido que está há quase 30 anos no poder em São Paulo, nas pessoas de Mário Covas, José Serra, Geraldo Alckmin, João Dória, além de outros estados como Minas Gerais e Paraná, que foram dominados por políticos dos naipes de Aécio Neves e Beto Richa, somente para ficar nesses, além do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, cujo Moro, em gravações publicadas pelo Intercept considera que investigá-lo ou meramente citá-lo poderia causar-lhe constrangimentos, pois aliado. Aliado de quem cara pálida? Do medíocre e sorrateiro Moro? Eu, hein?!

Moro e sua turma, que fizeram da farsa jurídica, da perseguição política, dos grampos clandestinos e dos vazamentos para a grande mídia associada à Lava Jato o modus operandi para constranger e prender seus adversários políticos estão desmoralizados e desacreditados por grande parte da população e pelo mundo do Direito, inclusive em âmbito internacional, tanto quanto seus parceiros de armadilhas e mentiras, nas pessoas de Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima.

Participaram dessa conspiração desmedida e criminosa contra a democracia, o estado de direito e a Constituição também muitos outros procuradores, delegados da PF e juízes, a exemplo do trio do TRF-4 e o presidente deste tribunal, que apenas referendaram as mentiras e as armações jurídicas de Sérgio Moro, constantes em sua frágil, descabida e injusta sentença condenatória, sendo que a toque de caixa encarceraram o maior presidente do Brasil, juntamente com Getúlio Vargas.

Por sua vez, toda picaretagem, perversidade e entreguismo de essência colonial e incrivelmente subalterna foram arquitetadas somente para evitar que o Lula fosse eleito presidente e, consequentemente, impedisse que o Pré-Sal e o patrimônio público brasileiro fossem entregues criminosamente pelos governos do traiçoeiro e abjeto *mishell temer e do violento e fascista falso moralista Jair Bolsonaro.

O Judiciário brasileiro, portador de incomensurável e inenarrável complexo de vira-lata e amor digno da síndrome de Estocolmo aos Estados Unidos, é o avalista do golpe bananeiro de estado acontecido em 2016. Vou além: os juízes muito ricos e burgueses o são desditosamente os garantidores da entrega das poderosas estatais brasileiras, talvez somente porque acham "bonito" ver a gringada malandra e esperta deitar e rolar, sendo que seus parceiros desse vexame e vergonha nacional são os procuradores e os generais, esses últimos compõem a geração de militares do alto oficialato mais irresponsável, traidora e entreguista da história das Forças Armadas.

Vê se pode, camarada, milico de classe média privatista é para deixar qualquer um de queixo caído e sem poder respirar. A Justiça deste País é o fim da picada! E os generais mais uma vez sairão pela porta dos fundos da história. O governo deles, para variar, é um retumbante fracasso em todos os sentidos. Basta verificar os números, os índices e os gráficos sociais, econômicos e sobre a violência urbana e no campo, volto a ressaltar. Essa gente sem eira nem beira, amante dos interesses privatistas e sem noção de soberania e independência sabe disso... Mas finge que o mundo não gira, pois consideram a Terra plana. Porém, o planeta gira, os fascistas e fanáticos terão de também girar.

Contudo, voltemos à Lava Jato do senhor Moro, o tucano que se tornou o ministro da Justiça de um governo fascista. Moro prendeu Lula e foi amparado pelos TRF-4 e STJ, cujos juízes irmanados pelo combate ao PT e suas lideranças apenas referendaram sua tese maluca e sem pé nem cabeça, em que o próprio magistrado de primeira instância, que fala e escreve errado quando se trata de certas palavras, reconhece que não havia prova de que o muquifo de Guarujá pertence a Lula, bem como o autor de inúmeros crimes e ilegalidades, Deltan Dallagnol, também reconhece, apesar de seu powerpoint leviano e mentiroso, que não há provas de o Lula ter cometido crimes, mas que suas “convicções” dão-lhe autoridade para acusar uma pessoa que, evidentemente, é inocente.

Até hoje esses caras não provaram que o presidente mais popular da história do País, que deixou o poder com quase 90% de aprovação, a superar o presidente Nelson Mandela, tenha sido autor de malfeitos. Esta é a verdade. Ponto! Entretanto, Moro, em pleno ano eleitoral, negocia com o candidato de extrema direita, Jair Bolsonaro, sua entrada para o governo, que hoje envergonha o Brasil e o coloca numa posição de subalternidade perante aos Estados Unidos de uma forma tão humilhante, que se um político norte-americano fizesse o que faz tal mandatário tupiniquim, certamente que seria processado e, irrefragavelmente, preso.

Atualmente e de forma patética e sem qualquer resquício de consciência e vergonha, o juizeco de província, que fomentou o golpe de direita contra Dilma e levou Lula à injusta e odienta prisão é, sordidamente, o ministro da Justiça, repito. E deu no que deu: um país severamente dividido e que não tem hora e nem tempo para se unificar. O establishment da Justiça, à frente o Supremo Com Tudo (SCT) deu linha ao Moro, o magistrado de primeira instância, e, como um bate pau das oligarquias econômicas e das elites do serviço público, realizou o trabalho sujo, a ganhar como prêmio o Ministério da Justiça, sendo que seu galardão maior, pois sempre foi sua pretensão, é ser ministro do STF. Moro é antes de tudo um pretensioso, cujo combustível é seu ego gigantesco, que o faz perder o sentido da razão. O tempo dirá...

Entretanto, a verdade é que Lula está preso e os capas pretas vaidosos, arbitrários e arrogantes continuam com suas traquinagens jurídicas, a compor com um governo de extrema direita que está matando as pessoas, pois empoderou aqueles que tem e podem mais, assim como está a entregar o País. Por seu turno, a verdade é que Lula possui um patrimônio modesto para quem foi presidente, bem como o líder popular de esquerda não tem contas no exterior e muito menos possui em suas contas no País valores que não coadunam com sua condição de ex-presidente e líder maior dos trabalhadores organizados. Lula é preso político por ser Lula e Lava Jato é criminosa por ser Lava Jato.

Os juízes do STF sambem disso, bem como todos os juízes que participaram dessa diabólica conspiração que foi e ainda o é o golpe de estado de 2016. Os verdadeiros ladrões e canalhas estão soltos e os juízes sabem e compreendem essa realidade, mas se mancomunaram com a mentira e a mentira tem como pai o diabo. Mentiram, caluniaram, difamaram e injuriaram o ex-presidente Lula e a sua família, os seus amigos e os seus correligionários, intimidaram e ameaçaram os seus aliados, de forma infame e cruel.

E quem permitiu toda essa covardia e perversidade? Os juízes do Supremo Com Tudo (SCT), que vem a ser, sobretudo, a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil. São eles e apenas eles que tem as canetas para dar fim a essa satânica pantomima edificada pela direita e a extrema direita brasileiras, que não aceitou de maneira alguma a quarta derrota eleitoral para o Partido dos Trabalhadores e, com efeito, rasgaram a Constituição e deram um pontapé no Estado de direito e na democracia. O Brasil é, seguramente, uma ditadura disfarçada. Ponto.

Além disso, Lula tem direito ao regime semiaberto. O ex-mandatário está preso desde 7 de abril de 2018. Sua pena, após sua defesa recorrer, levou o STJ reduzir a pena para 8 anos e 10 meses. Contudo, Lula continua encarcerado em Curitiba, na sede da PF, onde estão muitos de seus algozes, que colaboraram para sua prisão ilegal e o golpe de estado de 2016, como demonstram os diálogos da Vaza Jato e os próprios facebooks dessa turma golpista, que tomou lado e partido em anos eleitorais, principalmente, a demonstrarem desrespeito e ódio lancinante pelo PT e suas principais lideranças.

O STF deveria imediatamente, após tudo o que se comprova e se percebe, libertar o Lula, por ser a Lava Jato uma usina de ilegalidades e malfeitos, sendo que, criminosamente, interferiu politicamente nas eleições de 2016, a favorecer o adversário político de Lula e do PT, além de o juiz que prendeu Lula ser o ministro da Justiça do fascista Jair Bolsonaro. A mentira leva à insanidade, à discórdia, à irrealidade, à farsa e à fraude... ao golpe. Lula Livre! É isso aí.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247