Marielle vive

Não é possível mais tolerância, não é possível mais viver e conviver com tantas barbaridades e ficarmos das janelas de braços cruzados esperando do Estado Burguês através de sua polícia e o Judiciário a tal Justiça

Não é possível mais tolerância, não é possível mais viver e conviver com tantas barbaridades e ficarmos das janelas de braços cruzados esperando do Estado Burguês através de sua polícia e o Judiciário a tal Justiça
Não é possível mais tolerância, não é possível mais viver e conviver com tantas barbaridades e ficarmos das janelas de braços cruzados esperando do Estado Burguês através de sua polícia e o Judiciário a tal Justiça (Foto: José Rainha Júnior)

O assassinato de Marielle Franco na Cidade do Rio De Janeiro na Noite de 14 de março é mais um nas estatísticas da escalada da Violência no Rio de Janeiro, quantas vidas já foram ceifadas nas comunidades do Rio e quantas ainda vão ser ceifadas para que o Estado e todas as autoridades políticas e da segurança pública possam tomar providências para realmente colocar nas cadeias os mandantes e os assassinos? No meio Rural as estatísticas não são muito diferentes, se fizermos um balanço da violência no Campo vamos ver que a realidade é a mesma das Cidades grandes, a poucos dias atrás um grupo de Fazendeiros no Munícipio de Capitão Eneias Minas Gerais, invadiram o acampamento fortemente armados e feriram muitos companheiros, o mais grave encontra internado até hoje no Hospital de Montes Claros, Thiago Coimbra Liderança da FNL na região, Marielle não teve a mesma sorte.

Podemos aqui ilustra alguns nomes que foram vítimas das mãos armadas dos latifundiários, como Chico Mendes, Margarida Alves, Irmã Dorothy Stang, sem contar as chacinas de Eldorados dos Carajás no estado do Para em 1996, Corumbiara em Rondônia, Colniza e Marabá no Pará e tantos outros companheiros e companheiras que tombaram na luta, porque lutavam pelo pedaço de chão e sonhavam ver a terra dividida para saciar a fome de milhares de sem-terra excluídos da sociedade.

As Favelas só existem porque o estado Burguês tirou do Povo o direito de todos ter uma casa para morar, o trabalho como meio de sobrevivência do ser humano, o direito a saúde , Educação esporte e Lazer, os Morros e as baixadas  do Rio de Janeiro são frutos desta política fascista do Capitalismo selvagem, que paga de juros aos Bancos privados sobre controle do Imperialismo Americano um bilhão e quinhentos mil reais por dia, se aplicado no investimento em Escolas e Hospitais, milhões de crianças e jovens não estavam  desassistido e abandonados nos Morros e vivendo debaixo das pontes e viadutos. Essa realidade vai perdurar por muito tempo, até que um dia essa população de excluídos, decidirem tomar o asfalto, ocupar casa Grande e fazer a justiça de verdade, tão falada e propagada por todos os políticos nas épocas das eleições, mas que depois vira as costas e lá só volta em anos mais tarde a procura de um voto.

Não é possível mais tolerância, não é possível mais viver e conviver com tantas barbaridades e ficarmos das janelas de braços cruzados esperando do Estado Burguês através de sua polícia e o Judiciário a tal Justiça. Isso é acreditar que elefantes vão vir voando da África para as américas. Não existe justiça no estado Burguês para classe trabalhadora, e sendo negros favelados, aí é pior ainda.

Não a dúvida que este assassinato tem a ver com o braço armado do Estado Burguês, que tem como objetivo calar as vozes dos lutadores do povo, Marielle sempre foi uma guerreira na luta pelos direitos humanos, dos pobres negros favelados, sempre esteve com a comunidade buscando melhorias de vidas para aqueles que nunca tiveram voz e nem vez. O assassinato de Marielle é mais um entre tantos os anônimos filhos do povo que são assassinados pelas mãos do braço armado do Estado. A policia Militar neste País é a responsável pelas chacinas nas Cidades grandes, infelizmente a nossa polícia não é treinada e preparada para proteger o Cidadão, ela é preparada e treinada para matar “bandidos”. Mais na pratica mata os inocentes Negros pobres e excluídos da sociedade, como Marielle.

Recentemente o Nazista Deputado Federal Jair Bonsonaro pre candidato a Presidência da República deu declaração pública, que a Comunidade da Rosinha teria que ser metralhada, este mesmo fascista também afirmo que os sem-terra vão ser combatido com metralhadora, são este   discursos fascistas dos reacionários que alimenta a violência na sociedade e o pior que são alimentados por muitos colunistas da mídia Burguesa, que prefere uma sociedade  de  Fascistas e o nosso Judiciário faz de conta que isso não é crime.

A luta de Marielle sempre incomodou a elite de Casa Grande donos dos meios de comunicação. Principalmente a Rede Globo, que  apoiou o Golpe Militar de 64, que apoiou e ajudou a dar o Golpe político e Jurídico que derrubou a Presidenta Dilma, a “Globo lixo” é a que determinou que o Governo Fantoche de Michel Temer realizasse a intervenção militar na segurança pública do Rio, que não quer ver Lula disputando as eleições de 2018, que insiste para que o STF(Supremo Tribunal Federal) não julgue os pedidos  de habeas corpos impetrado pelos advogados e querem manter as prisões em segunda instância.   Eles querem o fim da Democracia, já rasgaram a nossa constituição, porque preferem o Estado ditatorial sobre o comando da elite reacionária.

Queremos dizer a todos lutadores amigos e companheiros de Marielle que nunca desanime, que continue firmes, que a luta de Marielle será seguida por todos nós, nosso compromisso é acirrar a luta de classe, e juntos um dia destruir o estado Burguês, fazer a revolução e construir o socialismo, uma sociedade  onde os negros e índios e toda classe trabalhadora serão livres e com dignidade viver em plena liberdade.

Marielle ontem, Marielle hoje, Marielle sempre, Marielle vivera para sempre na mente e no coração de todos lutadores do povo.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247