Matarão Lula

Caso Lula saia da prisão antes de Outubro/2018 com seus direitos constitucionais intocados (por exemplo, direito de se candidatar à próxima eleição presidencial) e com possibilidades reais de retornar à Presidência da República pelo Partido dos Trabalhadores (PT), pois bem, nada mais restará aos golpistas senão assassiná-lo

Ilustração artigo José Marcus de Castro Mattos - Matarão Lula
Ilustração artigo José Marcus de Castro Mattos - Matarão Lula (Foto: José Marcus de Castro Mattos)

Se o massacre midiático e jurídico-policial não destruir por completo o capital simbólico de Lula junto ao eleitorado – impedindo desse modo a eleição dele em 2018 como Presidente da República –, os golpistas o matarão, fisicamente.

O primeiro e o segundo tiros incidirão sobre o capital simbólico de Lula, procurando neutralizar e eliminar o mais extensamente possível sua credibilidade moral e política em termos nacionais, garantindo-se previamente sua derrota (ou mesmo sua não-candidatura) nas próximas eleições presidenciais (Outubro/2018).

Os golpistas dispõem de menos de três anos para concretizar a desconstrução definitiva do capital simbólico de Lula e na Sexta-feira (04 de Março de 2016) ELES DISPARARAM O PRIMEIRO TIRO, qual seja, a condução coercitiva do ex-presidente para depor na Operação Lava Jato – condução divulgada pontualmente e em tempo real pela mídia dominante no país (as Organizações Globo acionaram imediatamente suas equipes de reportagem, as quais já estavam de sobreaviso em dois helicópteros prontos para levantar voo...) –.

Político extremamente experiente e homem inteligente, Lula soube que foi alvejado por um tiro que é apenas o primeiro de uma série de três: – 'Acertaram-me a cauda e não a cabeça', disse ele, ciente pois de que o próximo balaço será em sua cabeça e o último e fatal em seu coração...

Ora, o segundo tiro – na cabeça de Lula – será a decorrência lógica do primeiro, vale dizer, pouco importando o que venha a ocorrer na sociedade brasileira (e também no exterior) em termos de 'repercussão negativa', À CONDUÇÃO COERCITIVA SE SEGUIRÁ A PRISÃO DE LULA, passando ele a responder como prisioneiro comum no contexto jurídico-penal da Lava Jato.

Disparado o segundo tiro, caberá à mídia – claro, capitaneada pelas Organizações Globo – produzir a narrativa que fornecerá para o eleitorado as razões pelas quais a cauda e a cabeça de Lula foram merecidamente decepadas...

Assim, concluído o processo de varrer o capital simbólico de Lula do interior das massas (é exatamente isto o que se esperaria de tal evento), os golpistas postar-se-ão ávidos e sorridentes às portas das pesquisas de opinião, certos de que as mesmas lhes descortinarão o florido, relvoso, cantarolante e seguro caminho até Outubro/2018.

Entretanto, e se – embora sem cauda e sem cabeça (portanto, sem capital simbólico) – o que restou do 'maldito' corpo de Lula sobreviver?

Noutros termos, e se as massas – aquelas que desde 2002/2003 tornaram-se pela primeira vez os verdadeiros protagonistas políticos do país, elegendo um ex-operário como seu representante maior –, e se as massas, então, soerguerem do chão o corpo mutilado de Lula e passarem a ser elas mesmas a cauda e a cabeça dele (logo, restituindo-lhe o capital simbólico), as quais haviam sido barbaramente sequestradas pelos golpistas?

Ou ainda: – Caso Lula saia da prisão antes de Outubro/2018 com seus direitos constitucionais intocados (por exemplo, direito de se candidatar à próxima eleição presidencial) e com possibilidades reais de retornar à Presidência da República pelo Partido dos Trabalhadores (PT), pois bem, NADA MAIS RESTARÁ AOS GOLPISTAS SENÃO ASSASSINÁ-LO.

Não tenhamos dúvida alguma: eles o farão.

De fato, caso o primeiro e o segundo tiros (a condução coercitiva e a prisão) não bastarem para neutralizar o capital simbólico de Lula no campo eleitoral – alijando-o portanto da investidura presidencial –, O TERCEIRO TIRO SERÁ INEVITAVELMENTE DISPARADO, matando-o fisicamente por inteiro.

Apesar disso, – apesar também da comoção nacional e internacional com o assassinato –, as eleições presidenciais de Outubro/2018 transcorrerão 'normalmente' e entronizarão no Palácio do Planalto o candidato/representante dos golpistas, qual seja, o escroque Aécio Neves.

(A esta altura a mídia dominante – claro, capitaneada pelas Organizações Globo – já teria produzido e veiculado a narrativa que fornecera para a sociedade brasileira e alhures as razões pelas quais a cauda, a cabeça e agora o coração físico de Lula foram necessária e merecidamente exterminados do planeta...)

É estranhamente comovente testemunharmos que antigos, rigorosos e respeitáveis combatentes da Ditadura Militar (1964 e ss.) – refiro-me a Fernando Henrique Cardoso, José Serra, Fernando Gabeira, Marina Silva, Ferreira Gullar, etc – chafurdem nos dias atuais como porcos na lama putrefata, viscosa, cancerosa e fedorenta do fascismo, e, na contramão de suas próprias histórias de vida, alinhem-se cinicamente na sinistra fileira dos golpistas...

O que caberá a Lula fazer?

Não há outra saída para ele – ou melhor, não há outra entrada para ele – a não ser lutar com unhas e dentes e em praça pública pela sobrevivência do capital simbólico que construíra (safando-se dos dois tiros que terá levado) e, driblando o terceiro tiro (fatal, no coração físico), salvar sua vida e o projeto de nação e país nascido de suas mãos e do partido que criara.

Nós, cidadãos verdadeiramente democratas, esclarecidos e cosmopolitas, precisamos apoiá-lo e ajudá-lo – material e concretamente apoiá-lo e ajudá-lo – na batalha que já começou

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247