Meu auxílio, minha moradia!

Eu sempre tive uma dificuldade inexplicável, em aceitar alguns super heróis que a mídia tenta nos impor. Principalmente quando eles surgem de forma oportunista, combatendo o crime de forma parcial e deixando escapar o verdadeiro vilão da história. E não foi diferente com o Juiz Sérgio Moro

Curitiba- PR- Brasil- 24/10/2016- O o juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, durante sessão especial na Assembléia Legislativa do Paraná (ALEP). Foto: 
Curitiba- PR- Brasil- 24/10/2016- O o juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, durante sessão especial na Assembléia Legislativa do Paraná (ALEP). Foto:  (Foto: Nêggo Tom)

Eu sempre tive uma dificuldade inexplicável, em aceitar alguns super heróis que a mídia tenta nos impor. Principalmente quando eles surgem de forma oportunista, combatendo o crime de forma parcial e deixando escapar o verdadeiro vilão da história. E não foi diferente com o Juiz Sérgio Moro. Alçado a condição de Clark Kent do judiciário nacional, o ilustre meritíssimo nunca me convenceu exercendo tal função. Talvez por não usar sunga sobre as calças ou por não ser nativo do planeta Krypton. 

No momento em que o atual governo se queixa de falta de recursos e planeja fazer os mais pobres pagarem o pato, nos é revelada uma verdadeira farra no judiciário. Num programa que bem poderia ser batizado de "Meu auxílio, minha moradia", consta que mais de 17 mil juízes recebem um benefício de R$ 4.377,73. Nada mal! Principalmente para quem já possui imóvel próprio, mas, que mesmo assim, desfruta de tal privilégio. É! Parece que nem todo Juiz é tão justo como deveria ser.

Questionado sobre o recebimento do auxílio moradia, o Juiz Moro - aquele mesmo que condenou Lula por uma moradia que não era sua - se defendeu dizendo que o benefício compensa a falta de reajuste no piso salarial da categoria. Uma sacada tão genial, quanto cara de pau.  É por isso que eu não acredito muito em super heróis. Eles vestem suas capas e togas e acham que estão acima do bem e do mal. Na verdade, eles se acham deuses que estão entre nós, nos dando a graça de suas magnificências. 

Segundo matéria ( https://www.brasil247.com/pt/247/sp247/340353/Juiz-com-60-im%C3%B3veis-recebe-aux%C3%ADlio-moradia.htm ) aqui do 247, um Juiz de São Paulo, que possui 60 imóveis em seu nome, usa do mesmo argumento de Sérgio Moro para justificar os  R$ 4.377,73 que recebe de auxílio moradia. Já no Rio de Janeiro, juízes e desembargadores também têm direito a verba mensal de R$ 1.136,53 para pagar mensalidade ou material escolar dos filhos, até os mesmos completarem 24 anos de idade. Ou seja, é muito mais lucrativo um Juiz fazer um filho para receber tal benefício, do que um pobre "se encher de filhos", para receber um Bolsa Família de 100 reais. Mas há quem pense o contrário. 

Esses fatos nos mostram que a injustiça social no país, é praticada em nome da lei e em defesa dos homens da lei. Algo deve estar errado num país onde o filho de um Juiz, recebe de bolsa educação, um valor maior do que o salário recebido por muitos pais de família, que têm filhos para sustentar. Principalmente, num país onde manifestantes costumam sair ruas, batendo panelas, protestando contra a corrupção e exorcizando o mal do socialismo e sua ideologia diabólica de promover a igualdade, criando políticas afirmativas e de inclusão social.

Eu sempre ouvi dizer que Deus é o verdadeiro Juiz. E eu acredito nisso. Talvez fosse melhor deixar que ele cuide de todo o nosso judiciário. Tenho certeza de que, além de julgar com mais imparcialidade, ele iria custar bem mais barato aos cofres públicos. 

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247