México venceu, ganhou AMLO

AMLO também afirmou que vai revisar os contratos com empresas privadas de energia, e que vai combater a desigualdade social, priorizando sua atenção aos humildes e aos esquecidos. Ele disse literalmente: ''Para o bem de todos, os primeiros serão os pobres''

México venceu, ganhou AMLO
México venceu, ganhou AMLO

Andrés é a letra A; Manuel, o M; López, o L e O é de Obrador. É, por isso, que o novo presidente do México é chamado '' AMLO '', um apelido de quatro letras.

É muito claro para as oligarquias da especulação financeira que ser de esquerda é defender o mercado interno, a indústria nacional, o estado de bem-estar e a legalidade.

Ser da direita é desindustrializar o país, estrangular e ajustar o mercado interno, e ter juízes funcionais que perseguem os candidatos progressistas.

A direita latino-americana não mais esconde que é o atraso institucional, que ela tem simpatia com os golpes de Estado.

Durante anos, o México viveu em corrupção endêmica e fraude eleitoral com o PRI.

Mas agora o México tem um homem progressista no poder. A questão que devemos nos perguntar é, se a imprensa hegemônica da especulação financeira internacional irá desacreditá-lo ou respeitá-lo?

Em seu discurso como o vencedor, AMLO disse que a justiça também se aplicará a seus amigos, parceiros de luta e membros da família. Essas palavras devem ser escutadas por muitos juízes brasileiros. Os políticos que aparecem pedindo dinheiro de empresários, as autoridades que vendem recursos naturais a preços de banana ao capital estrangeiro, estes canalhas da direita nunca são questionados. A sentença de AMLO foi: Um bom juiz por sua casa começa.

AMLO também afirmou que vai revisar os contratos com empresas privadas de energia, e que vai combater a desigualdade social, priorizando sua atenção aos humildes e aos esquecidos. Ele disse literalmente: ''Para o bem de todos, os primeiros serão os pobres''.

O novo presidente mexicano disse que não aplicará o intervencionismo, que respeitará a autonomia das nações e povos, ou seja, o México não será a mosca irritante de Trump na Venezuela.

No final, ele disse: ''Eu quero entrar para a história como um bom presidente do México''.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Presidenciável argentino Alberto Fernández e sua vice, Cristina Kirchner.
Ricardo Mezavila

O milagre da esquerda na AL

No dia 27 de outubro a América do Sul terá a oportunidade de começar de fato a mudar o panorama político continental. Nesse dia o povo uruguaio irá às urnas em primeiro turno das eleições...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247