Moro Bobo

"Era uma vez um Moro mau / Que resolveu virar alguém / Só era um zé ninguém / Mas arriscou e logo se estrepou", parodia o colunista do Brasil 247, membro do Jornalistas pela Democracia, Alex Solnik; a música é uma sátira de "Lobo Bobo", de Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli  

Moro Bobo
Moro Bobo (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Para cantar com a melodia de “Lobo Bobo”, de Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli:

 

Era uma vez um Moro mau

Que resolveu virar alguém

Só era um zé ninguém

Mas arriscou e logo se estrepou

 

Bolsonaro convidou

E ele, bobo, aceitou

Um belo ministério

O que era um despautério

Mas Moro não ouviu

Bolsonaro avisar:

Só vai pro STF

Se fizer o que eu mandar

 

Moro canta...

Dança...

Só não tira o paletó

E diz que o Bolsonaro

É mito, é o primeiro, é o maior

 

Bolsonaro percebeu

Que Moro já se derreteu

Pra você ver que toga

Vicia mais que droga

Só posso lhe dizer

Bolsonaro agora traz

Um Moro na coleira

Que não julga nunca mais

 

Moro bobo...

Moro bobo...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247