Moro cai fora para não virar cúmplice e expõe Bolsonaro

Sérgio Moro "deixa Bolsonaro sozinho e exposto a dúvidas e suspeitas que se resumem na seguinte pergunta que muita gente deve estar se fazendo: o que ele quer esconder da opinião pública?", escreve Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Sérgio Mroro e Jair Bolsonaro
Sérgio Mroro e Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado | Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Se Moro aceitasse continuar no governo depois de Bolsonaro exonerar o chefe da Polícia Federal sem sua anuência, sem outro motivo a não ser esconder prováveis ilícitos dele e de seus filhos, ele se tornaria seu cúmplice, pois estaria colaborando para acobertá-los.

Ao sair, Moro opta por se preservar, no momento em que o governo convida o centrão para dançar, fortalece sua candidatura a presidente em 2022 e deixa Bolsonaro sozinho e exposto a dúvidas e suspeitas que se resumem na seguinte pergunta que muita gente deve estar se fazendo: o que ele quer esconder da opinião pública?

Tenho impressão que Bolsonaro só tomou coragem para dar esse passo supondo ter a proteção de seus generais do Planalto e, com a mesma convicção que atacou Moro vai também atacar Paulo Guedes, para se livrar de seus ex-superminsitros, já que agora tem um superministro – Braga Netto – para chamar de seu.

Mas o mais provável é que ele tenha dado um tiro no pé, pois vai perder apoio popular e político e ampliar o grupo de ex-bolsonaristas que viraram casaca e agora são antibolsonaristas desde criancinha.

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247