Moro crucificado

"Nem fui checar, mas tenho certeza que o vídeo do papa Francisco, condenando ao inferno os juízes parciais, deve ter levado para a conta dele, no Twitter, todos os demônios bolsonaristas da Terra Plana", diz o jornalista Leandro Fortes

Leandro Fortes, para o Jornalistas Pela Democracia - Nem fui checar, mas tenho certeza que o vídeo do papa Francisco, condenando ao inferno os juízes parciais, deve ter levado para a conta dele, no Twitter, todos os demônios bolsonaristas da Terra Plana.

Francisco é um raro exemplo de cristão raiz, desses que não se via desde que João XXIII convocou, em 1959, o Concílio Vaticano II para promover a liberdade religiosa e o ecumenismo, para o desespero dos carolas da época.

A mensagem de Jorge Mario Bergoglio não é apenas sensacional por ser um tiro na testa de Sérgio Moro e seus apoiadores, mas pelo preciosismo do vídeo disponibilizado na internet.

Nele, as variáveis do julgamento se equilibram entre um prédio de luxo e um sítio - obviamente, o triplex e o sítio de Atibaia, as duas arapucas judiciais usadas pela Lava Jato para colocar Lula na prisão e garantir a vitória de Bolsonaro e a ida de Moro para o Ministério da Justiça.

Por conta do Concílio Vaticano II, finalmente instaurado em 1962, João XXIII foi chamado de herege e radical de esquerda, pelos tradicionalistas católicos de então.

Agora, não tenham dúvida, o Bispo de Roma vai ser xingado de argentino.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247