Moro é a farsa como ato de fé e o ex-andor de um governo fracassado

A Lava Jato é a farsa de essência brutal e a face mais perversa de quando membros do Estado se aproveitam de seus cargos e funções de poder e mando para interditar o processo eleitoral

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

“As palavras só confirmam o que já se sabia do personagem: como juiz, indigno; como político, medíocre; como pessoa, lamentável". (José Sócrates, ex-primeiro-ministro de Portugal ao rebater o ex-juiz Sérgio Moro, que o acusou de ser criminoso). *Sócrates não responde por crime nenhum na Justiça portuguesa.

Só para relembrar sobre as ações malévolas e maledicentes do ex-juiz de província e de primeira instância Sérgio Moro - O Homem Muito Menor. 

O bate-pau da burguesia tupiniquim, indelevelmente atrasada e amante do retrocesso, que destruiu a indústria naval e de construção brasileiras, prendeu injustamente o ex-presidente Lula, mesmo a saber que ele é inocente, com o propósito de afastá-lo ilegalmente da corrida presidencial. 

Além de todas essas maquinações dignas de verdugo de terceiro mundo, o ambicioso e desmedido magistrado violou a Justiça, descumpriu a Constituição, subordinou-se criminosamente aos interesses do FBI e do Departamento de Estado dos EUA, cooperou decididamente para o golpe de estado contra a legítima e constitucional presidente Dilma Rousseff, além de ajudar a eleger o fascista e entreguista Jair Bolsonaro, cuja alcunha é Bozo.

Logo após a eleição das fake news pró-Bolsonaro, o juiz e ativista político de direita com problemas cognitivos se tornou o ministro da Justiça do desgoverno ultraliberal e colonizado de extrema direita. Isto mesmo, Moro encarcerou Lula sem provas e ganhou a parte de seu butim junto a Bolsonaro: o cargo de ministro da Justiça e, quem sabe, ser ministro do Supremo. E todo mundo sabe e viu o que ele ganhou do mandatário fascista...

Sérgio Moro é prejudicial à saúde do Brasil e deveria estar na cadeia, a pagar por seus inúmeros crimes, desde os tempos do megaescândalo bilionário do Banestado até sua atuação altamente questionada como chefe do bando da Lava Jato, composto por procuradores e delegados vaidosos, politicamente conservadores e sedentos de notoriedade, poder e ascensão social, a ter a mentira, a traição e a parcialidade descaradas como plataformas ideológicas, políticas e profissionais, a realizarem ações persecutórias e sistemáticas como atos de (má) fé.

A Lava Jato é a farsa de essência brutal e a face mais perversa de quando membros do Estado se aproveitam de seus cargos e funções de poder e mando para interditar o processo eleitoral, partidário e político, bem como efetivam métodos ilegais, a se utilizarem da manipulação da lei e de estatutos (lawfare e domínio do fato) aos quais deveriam estar submetidos. 

Essa gente mal intencionada rasgou a Constituição, com a aquiescência e cumplicidade do Supremo Com Tudo (SCT), que vem a ser a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil, sendo que hoje colhe os frutos podres de sua iniquidade, omissão, leniência, golpismo e irresponsabilidade, pois atacado e desrespeitado por gente de atos e pensamentos levianos, violentos, golpistas, intolerantes, ignorantes e de inenarrável analfabetismo político. 

O ex-juiz Moro e sua trupe de covardes e radicais lunáticos, que afundaram o Brasil num pântano fétido e viscoso, são os filhos bastardos das "elites" brasileiras escravocratas e que se recusam, definitivamente, a ceder um milímetro de seus privilégios e benefícios, até que esses servidores públicos não lhes sirvam mais para fazer o trabalho sujo, a exemplo do desmonte do Estado nacional e da extinção de inúmeros direitos que garantem a inclusão social e econômica do povo brasileiro. 

Sérgio Moro, sobretudo, é o que de pior este País produziu e vivenciou desde a sua redemocratização, por intermédio do fim da ditadura civil-militar e ascensão da democracia, a ter a Constituição e o Estado de Direito como seus pilares. Sérgio Moro é o Homem Muito Menor e o ex-andor de um governo fracassado. É isso aí.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247