Moro quer dar a César o que não é de César

(Foto: Alex Solnik)

   O juiz Sérgio Moro mandou suspender a penhora do tríplex da OAS que atribuiu a Lula alegando que é impenhorável por ser “produto de crime”. Deve ser leiloado em favor da Petrobrás – a vítima.

   Eu queria entender, em primeiro lugar, se Moro chama de “produto de crime” só o tríplex ou o Edifício Solaris inteiro, que a OAS finalizou.

   Se for só o tríplex, Moro tem de explicar como descobriu que só ele foi construído com dinheiro sujo e os outros apartamentos, não. E provar, é claro, com fatos concretos e documentados.

   Se considera produto de crime o edifício todo, por outro lado, todos os apartamentos têm de ser confiscados, não só o triplex.

   A outra hipótese é que Moro considerou o tríplex produto de crime por ter sido reformado com propina de contratos da OAS com a Petrobrás.

   Nesse caso, a Petrobrás deveria ser ressarcida pela reforma e não pelo imóvel todo.

   Moro quer dar a César o que não é de César.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247