Mourão está no comando

"Vamos falar claramente: o 'governo' Bolsonaro já teria acabado, se não fosse o vice Mourão. Nessa última trapalhada de Pai e Filhos envolvendo Bebbiano, Mourão teve que intervir drasticamente", escreve o colunista Hayle Gadelha; "Mourão fez mais ainda: mandou acelerar a proposta de reforma da Previdência para mudar o foco", acrescenta

Mourão está no comando
Mourão está no comando (Foto: AP Photo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Vamos falar claramente: o "governo" Bolsonaro já teria acabado, se não fosse o vice Mourão. Nessa última trapalhada de pai e filhos envolvendo Bebbiano, Mourão teve que intervir drasticamente. Com certeza deu um berro na família, declarou que "roupa suja se lava em casa", tirou os filhos do primeiro plano, mandou o pai fazer de conta que apoiaria Bebbiano para depois demiti-lo. Se não demitisse Bebbiano, o "governo" Bolsonaro estaria extinto e os governantes militares estariam assumindo a total incapacidade de fazer política.

Mourão fez mais ainda: mandou acelerar a proposta de reforma da Previdência para mudar o foco. E o filho Carlos, vereador no Rio de Janeiro, ainda arranjou uma medalha Pedro Ernesto para Mourão.

Dificilmente não terá sido exatamente assim que tudo aconteceu...

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247