Município dominado por corruptos está sem prefeito, vice e 7 vereadores

Bela Vilhena que causa inveja pela organização do espaço urbano, hoje parece um pardieiro em termos de representação política. O prefeito está preso, o vice também e 7 dos 10 vereadores não podem comparecer às sessões na Câmara Municipal, porque 5 estão presos e 2 foragidos

Bela Vilhena que causa inveja pela organização do espaço urbano, hoje parece um pardieiro em termos de representação política. O prefeito está preso, o vice também e 7 dos 10 vereadores não podem comparecer às sessões na Câmara Municipal, porque 5 estão presos e 2 foragidos
Bela Vilhena que causa inveja pela organização do espaço urbano, hoje parece um pardieiro em termos de representação política. O prefeito está preso, o vice também e 7 dos 10 vereadores não podem comparecer às sessões na Câmara Municipal, porque 5 estão presos e 2 foragidos (Foto: Luciana Oliveira)

O curral eleitoral mais azeitado de Rondônia, a bela Vilhena que causa inveja pela organização do espaço urbano, hoje parece um pardieiro em termos de representação política.

O prefeito está preso, o vice também e 7 dos 10 vereadores não podem comparecer às sessões na Câmara Municipal, porque 5 estão presos e 2 foragidos.

Por falta de quórum não há sessões há quase duas semanas e a confusão é grande para convocar os suplentes, pois duas posses foram suspensas pela justiça devido a ações de outros suplentes, que acreditam ter direito a assumir as vagas.

Todos os vereadores estão envolvidos num esquema de lavagem de dinheiro e corrupção envolvendo membros da Câmara Municipal de Vilhena e do Executivo para a aprovação de loteamentos.

A prisão do prefeito José Rover nesta quinta-feira como suspeito de ser líder de um esquema de desvio de verbas pode causar um abalo que será sentido do Cone Sul, passando pela Zona da Mata , até chegar a Porto Velho.

“Advogados garantem que o líder vilhenense já havia começado a negociar com as autoridades uma delação que pode reduzir sua pena em caso de condenação. O acordo não foi fechado porque o próprio Rover estaria tentando “livrar a cara” de alguns aliados, bem como minimizando seu próprio envolvimento nas práticas ilícitas.

Como lhe restam poucas alternativas para amenizar sua situação, Rover deverá aceitar fazer a delação, revelando figuras graúdas dos meios políticos e empresariais que teriam pago ou recebido propinas em sua gestão.”

RASTRO DE CORRUPÇÃO

Apesar de ser um município pequeno, com cerca de 100 mil habitantes, Vilhena já produziu muitas notícias ruins na imprensa nacional, protagonizadas por um clã que determina o futuro político lá e em Colorado Do Oeste há muito tempo.

Mais fácil dizer quem da família Donadon que já ocupou mandato político ou cargo público e não foi condenado ou preso.

natan

Natan que foi o primeiro deputado-presidiário do país é irmão do Melki que também já foi preso, que é irmão do Marcos que está foragido, que é irmão da Miriam que tem condenação, que é irmã da Ruth que teve o marido preso, que é tio do Marlon que tem condenação, que é irmão do Júnior que está preso.

E adivinha quem é a prefeita que se elegeu enquanto cumpria a sanção de inelegibilidade até o dia da votação? A Rosani Donadon, mulher do Melki.

Uma oligarquia política que não por acaso, é evangélica.

Se Rondônia está entre os estados maior proporção de evangélicos, Vilhena tem alta concentração por metro quadrado, um terreno fértil para quem usa a religião como trampolim à política.

No escândalo de corrupção que deixou ao ‘deus dará’ a prefeitura e a Câmara, estão dois vereadores, que aliás, são primos, Jairo Peixoto (PP) e Marta Moreira (PSC), da Assembleia de Deus, igreja em que o vice-prefeito Jacier Dias (PSC) é pastor.

Ah, o vereador preso José Garcia (DEM), é católico fervoroso.

É ou não uma obra ‘divina’ escalafobética?

Palavra da salvação.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247