Não é Lula quem desafia a lei

"Se meia dúzia de juízes estiverem dispostos a, mais uma vez, pisotear as leis brasileiras e as garantias constitucionais, atendendo a interesses econômicos e políticos que não são os mesmos do povo brasileiro, que prestem suas contas com a História – a mesma que já absolveu Lula, reconhecido pelo povo brasileiro como o melhor presidente que o Brasil já conheceu e pelo mundo como um dos grandes transformadores globais. Na prática, os algozes de Lula é que serão julgados por desafiar a lei", diz Leonardo Attuch, editor do 247

Não é Lula quem desafia a lei
Não é Lula quem desafia a lei (Foto: Ricardo Stuckert)

Alguns dos maiores juristas do Brasil e do mundo já se posicionaram sobre o caso Lula: ele é um preso político que vem sendo mantido nesta condição para ser impedido de disputar eleições presidenciais que venceria com extrema facilidade. Assim também o veem grandes lideranças internacionais, como Michelle Bachelet, José Pepe Mujica, Bernie Sanders, François Hollande e Jose Luiz Zapatero, entre tantos outros. No entanto, o discurso criado por aqueles que pretendem impor ao Brasil uma "democracia" sem povo é o de que Lula, vítima de abusos em série da máquina judicial, estaria desafiando a lei para impor sua candidatura.

A realidade, no entanto, é exatamente inversa. São alguns integrantes do Poder Judiciário que desafiam a lei para impedir a candidatura Lula. Comecemos pelo seu julgamento em primeira instância. Lula foi condenado por supostas reformas num imóvel que jamais lhe pertenceu, sem qualquer relação com a Petrobras, e que se localiza no estado de São Paulo. Portanto, jamais poderia ter sido julgado no Paraná, onde foi condenado por "fatos indeterminados", a partir do depoimento de um colaborador informal.

Na segunda instância, os três desembargadores que confirmaram a condenação foram unânimes na dosimetria da pena – fato quase inédito – de modo a limitar a apresentação de embargos. Recentemente, quando um desembargador, no pleno gozo de suas funções, concedeu um habeas corpus a Lula, os agentes da caçada ao ex-presidente entraram em cena para sugerir às autoridades policiais que a ordem judicial fosse descumprida. Portanto, mais uma vez, é de se perguntar: quem, de fato, desafia a lei?

Nos meios de comunicação, os porta-vozes dos verdadeiros adversários de Lula, entre os quais se incluem as grandes petroleiras internacionais, que hoje se beneficiam com a entrega das riquezas nacionais pelo governo usurpador, insistem para que o ex-presidente pare de teimar e apresente logo o nome de Fernando Haddad como seu substituto? Ora, para quê? Por que oferecer aos coveiros da democracia brasileira esse conforto de não sujarem as mãos?

É importante lembrar que Lula tem, segundo a mais recente pesquisa Vox Populi, 41% dos votos totais e 58% dos votos válidos. Sua candidatura pertence ao povo brasileiro – e não a ele apenas, como se fosse um capricho pessoal. Se meia dúzia de juízes estiverem dispostos a, mais uma vez, pisotear as leis brasileiras e as garantias constitucionais, atendendo a interesses econômicos e políticos que não são os mesmos do povo brasileiro, que prestem suas contas com a História – a mesma que já absolveu Lula, reconhecido pelo povo brasileiro como o melhor presidente que o Brasil já conheceu e pelo mundo como um dos grandes transformadores globais. Na prática, os algozes de Lula é que serão julgados por desafiar a lei.


 

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247