Não é o Lula, é o Lula

Ninguém pode ser condenado sem trânsito em julgado. Em outras palavras, um culpado de um crime qualquer, só pode cumprir sua pena, quando tiver sua condenação confirmada e todos os recursos negados confirmando sua culpa

Lula volta a frustrar Moro, Rede Globo e PSDB
Lula volta a frustrar Moro, Rede Globo e PSDB (Foto: Stuckert)

Um julgamento da constitucionalidade de uma lei que começa errado, tem tudo para dar errado. Sim, é a aplicação da lei que está em jogo. Uma pessoa é inocente até que se prove o contrário e seu processo termine, ou ela pode ser condenada quando em segunda instância for confirmada a culpa, mesmo podendo recorrer?

A constituição é claríssima em relação a isto. Ninguém pode ser condenado sem trânsito em julgado. Em outras palavras, um culpado de um crime qualquer, só pode cumprir sua pena, quando tiver sua condenação confirmada e todos os recursos negados confirmando sua culpa.

Uma justiça correta é aquela que pode vir a inocentar 10 culpados, mas nunca condenar um inocente. A teoria é uma, e como se sabe, a prática é outra. Por isso existem mais instâncias, para evitar erros de todo tipo. Ainda assim, escutamos casos de condenações indevidas de gente que passa anos atrás das grades até provar sua inocência.

O que estamos vendo nestes dias é o fascismo clássico instalado no país. A grande mídia em geral, está tentando fazer com que o julgamento seja o de Lula, não da lei. Seja de José Dirceu, não da constituição. Seja de todos os que serão “beneficiados”, supostos culpados de crimes já condenados em duas instâncias. Para eles, a lei pode ser interpretada diante das consequências de uma decisão pelo estado de direito. Neste caso, outros países, onde existem menos recursos e a justiça é muito mais ágil, são usados como exemplo para o Brasil.

Para a grande mídia e até um general, uma decisão pela legalidade poderia trazer consequências imprevisíveis tais como uma convulsão social. Pressionam os juízes do STF a não serem garantistas. Querem que a lei posso ser descumprida dependendo para quem ela se aplica. Fascistas.

O Brasil está sendo governado por lunáticos liderados por um inepto que não tem ideia do cargo que ocupa. Nossa imagem no exterior é a pior possível. Internamente a diferença entre ricos e pobres se tornou assustadora. O sujeito eleito para resolver os problemas do país, passa o dia no Twitter. Comemora até o aumento de empregos temporários de verão! 

Se o Brasil fosse um navio, já teria afundado. Se fosse um avião, já teria caído. Um prédio, já teria desmoronado. Um carro, motor fundido. Felizmente o país ainda se aguenta. De joelhos, é verdade, mas ainda se segurando. Até quando, difícil dizer.

Países vizinhos, por muito menos do que isso, foram as ruas. O povo se revoltou e enfrentou as forças de segurança até atingirem seu objetivo. E conseguiram. Os brasileiros ainda são muito benevolentes. Talvez sejam as distâncias, o clima, o desalento. Talvez a falta de esperança em lutar por seus legítimos direitos frente ao abandono do estado. O brasileiro é hoje um covarde.

Temos um prisioneiro político cujo julgamento foi uma bizarrice. Juiz e promotores agindo em conluio para condenar o réu. Transgressões judiciais sendo minimizadas e a defesa sendo totalmente desrespeitada com escutas autorizadas nos telefones dos advogados, inclusive no escritório de trabalho. Ações combinadas, algumas para terem maior impacto midiático, vazamentos de toda ordem, tudo que seria caso de prisão em um estado democrático de direito.

O que vamos assistir nos próximos dias é uma batalha entre a legalidade e igualdade da lei para todos contra a sanha fascista que assola o país. Eles não podem aceitar Lula livre. Não podem suportar um presidente que governa para o povo, pelo povo. Seu Deus é o lucro, para ele vivem e por ele estão dispostos a qualquer coisa, inclusive a volta da ditadura.

Eles não pensam no país e no seu futuro. Tem nojo do povo. Querem somente obter garantias de que possam viver cada vez melhor. Imposto é para pobre pagar. Crime se combate com bala e educação tem que ser para poucos, os que podem pagar por ela. Meritocracia é a palavra de ordem. Socialismo é palavrão.

Acordem brasileiros, basta de tanta tolerância. Seu futuro foi destruído e seu presente é um tormento. Cada dia pior, balas perdidas só atingem crianças pobres. Na favela eles caçam traficantes, nos bairros ricos eles buscam por distribuidores. A vida do trabalhador acabou. Tanto para quem trabalha, perdendo direitos e aposentadoria, como para quem busca trabalho. Agora todos são empreendedores, ciclistas do asfalto entregando comida para os ricos, faça sol, faça chuva, rezando por uma gorjeta.

Chega de tanta humilhação brasileiros. Resistam, levantem, manifestem-se, vão às ruas e lá permaneçam até que suas vozes sejam escutadas e respeitadas. Saiam das trincheiras e lutem por seus direitos.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247