Não é só por Lula

Por que o que deveria ser um momento trivial de exercício de defesa tornou-se o centro do debate público nacional, com a mobilização de milhares de lado a lado? E aqui está o início da resposta: infelizmente, no processo da Lava-Jato, o judiciário perdeu a isenção e tomou um "lado"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Hoje, as atenções do Brasil se voltam para Curitiba, para o depoimento do ex-presidente Lula ao juiz Sergio Moro. Ao fazer essa constatação, é o caso de nos perguntarmos o porquê.

Oras, por que o que deveria ser um momento trivial de exercício de defesa tornou-se o centro do debate público nacional, com a mobilização de milhares de lado a lado?

E aqui está o início da resposta: infelizmente, no processo da Lava-Jato, o judiciário perdeu a isenção e tomou um "lado".

A espetacularização do processo e dos agentes do poder judiciário nele envolvidos causou uma situação surreal: a presunção de culpa pura e simples, sendo descartáveis os meios para se chegar a ela.

A verdade é que Sergio Moro age ao arrepio da lei com a finalidade de entregar o "troféu" que prometeu a seus seguidores: a condenação de Lula. E ela deve vir a tempo de retirá-lo da disputa presidencial de 2018.

Vazamentos seletivos, cerceamento de defesa, meras ilações virarem "provas", entrevistas pirotécnicas e conluio com a grande mídia são armas da República de Curitiba contra o Estado Democrático de Direito.

Para destruir Lula, as elites brasileiras e seus aliados no sistema político, midiático e na superestrutura estatal resolveram usar "armas de destruição em massa" que, para atingir o objetivo, ameaçam todo o arcabouço político e jurídico nos quais o país se assenta desde a Constituição de 88.

Por tudo isso, apoiar Lula hoje não é apenas tomar o "lado" do ex-presidente que liderou um projeto de desenvolvimento soberano do país; mas é sobretudo lutar contra o arbítrio, contra o estado de exceção, contra a ditadura do judiciário. É estar ao lado do Brasil e da democracia.

Não é só por Lula, é por todos os brasileiros.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247