Nenhuma linha sobre combate à corrupção no primeiro pronunciamento de Temer

Temer esqueceu ou propositadamente não tocou no assunto pra adiar a cobrança? O fato é que o combate à corrupção não está entre as metas do presidente empossado

Em cadeia nacional, empossado como presidente, Michel Temer se dirigiu à nação num pronunciamento com mais de 4 mil caracteres em 43 frases, sem mencionar o combate à corrupção.

Se limitou a destacar como alicerce de seu governo: “eficiência administrativa, retomada do crescimento econômico, geração de emprego, segurança jurídica, ampliação dos programas sociais e a pacificação do país.”

Nenhuma menção ao mais forte apelo da sociedade brasileira, o compromisso de combater a corrupção, sem o qual nenhum dos pilares de Temer pode vingar.

Foram os prejuízos causados pela roubalheira na Petrobras, revelados na Operação Lava Jato, que motivaram milhares de pessoas a ir às ruas. Durante o processo do impeachment, centenas de deputados e senadores acusaram Dilma Roussef por não ter impedido o prejuízo causado a estatal.

A primeira coisa que Temer deveria ter dito para inspirar confiança da sociedade no seu governo é justamente que nada impediria as investigações em curso para conter a corrupção que compromete todas metas que citou em seu pronunciamento.

Temer esqueceu ou propositadamente não tocou no assunto pra adiar a cobrança?

O fato é que o combate à corrupção não está entre as metas do presidente empossado.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247.Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247