No Capitalismo tudo se justifica em nome da lei

Michel Temer, fantoche do Imperialismo Americano a serviço da Rede Globo, dos Banqueiros, e de toda elite de Casa Grande assinou um decreto Lei para intervenção Militar no Estado do Rio de Janeiro, um decreto inconstitucional, imoral

Michel Temer, fantoche do Imperialismo Americano a serviço da Rede Globo, dos Banqueiros, e de toda elite de Casa Grande assinou um decreto Lei para intervenção Militar no Estado do Rio de Janeiro, um decreto inconstitucional, imoral
Michel Temer, fantoche do Imperialismo Americano a serviço da Rede Globo, dos Banqueiros, e de toda elite de Casa Grande assinou um decreto Lei para intervenção Militar no Estado do Rio de Janeiro, um decreto inconstitucional, imoral (Foto: José Rainha Júnior)

Estamos vivendo em um Estado de exceções. A burguesia, em nome da lei, tem colocado todo o aparelho jurídico, político e militar para reprimir aqueles que lutam para garantir as prerrogativas da nossa constituição. A classe dominante que controla o Estado, aplica as leis de acordo os seus interesses de classe e usa o poder do Estado para controlar e manter seus privilégios e o seu capital. A classe trabalhadora está privada do ensino, da saúde, do trabalho e dos mínimos direitos de sobrevivência. O Poder Judiciário, um dos instrumentos do Estado que deveria aplicar as leis como foram escritas, o faz da forma que interpreta (propositalmente), para servir e proteger o poder dos capitalistas e monopólio do Imperialismo Americano. Podemos retribuir a isso como a falsa democracia.

Portanto, para justificar todas suas ações contra a humanidade, o Capitalismo e o Imperialismo faz tudo em “nome do cumprimento da lei”, assim como o Nazismo da Alemanha de Hitler que assassinou nas câmaras de gás milhões de Judeus, ou como o Apartheid na África do Sul com a escravidão no mundo, e também como os golpes de Estado que torturavam e assassinaram os lutadores do povo. Tudo isso foi feito para se cumprir as leis e justificado diante das “escrituras” feita pelos homens.

O presidente Michel Temer, fantoche do Imperialismo Americano a serviço da Rede Globo, dos Banqueiros, e de toda elite de Casa Grande assinou um decreto Lei para intervenção Militar no Estado do Rio de Janeiro, um decreto inconstitucional, imoral, irresponsável, porque seu objetivo não é combater a violência urbana, seu objetivo é reprimir os que gritaram nas ruas, nas escolas de sambas, praças e avenidas. Vai da PT. Os que espalharam faixas nas comunidades, nos Morros, dizendo que eleições sem Lula é Golpe, e afirmando que se prender o Lula o Morro vai descer para o asfalto

O Juiz Sergio Moro em conjunto com os Procuradores da República condenou o Presidente Lula a mais de 12 anos de prisão em nome da lei. Está claro para todos que o Estado burguês é um instrumento da classe dominante, para punir com as leis aqueles que não aceitam ser escravos e lutam pela justiça social e um mundo melhor. O Estado Capitalista é um instrumento repressor e assassino, não existe liberdade individual e nem coletiva do cidadão, como deveria ser na sua essência. Aí que a tarefa da classe trabalhadora é destruir a burguesia e seus lacaios a serviço do Capitalismo e construir um novo Estado sobre o comando da classe trabalhadora, de modo que as leis e as normativas estarão a serviço da sociedade dos homens livres, da sociedade socialista.

Não é possível no Capitalismo ter um Estado democrático e fazer leis que venham trazer benefícios para a classe trabalhadora. Para o Capitalismo continuar sobrevivendo precisa do comando estatal, repressor e dominante para manutenção das suas riquezas e regalias as custas da exploração da classe trabalhadora. É ilusão acreditarmos que existe Estado democrático no Capitalismo, mais ainda é acreditar que qualquer força social ou política irá fazer a reforma deste e que venha trazer benefícios significativos e necessários à classe trabalhadora.

O conceito de democracia não se resume no direito de votar, ou participar, ou de ir e vir. Democracia é uma sociedade de homens e mulheres livres para opinar e construir. E liberdade é ter vida plena, viver com dignidade, ter saúde, educação, trabalho, moradia, é poder expressar seus pensamentos e agir livremente, é a arte e a cultura, é a natureza interagindo com o ser humano, é a paz florindo em harmonia uns com os outros, é o amor perfeito entre os seres humanos, é viver é ser feliz, é o respeito a plenitude do viver a vida.

No Capitalismo não existe democracia e muito menos estado democrático de direito. A democracia do capital é a fome, desemprego, miséria, violência, guerras, corrupção, opressão, desigualdade, não tem paz, é ganância, egoísmo, é a dominação de classe. Para se acumular riquezas é preciso superfaturar principalmente na mão de obra barata e necessidades dos povos.

Só existe um caminho para aqueles que querem leis que possam trazer justiça e paz no mundo. É fazer a Revolução, destruir o Capitalismo e seu estado, e sobre o comando da classe trabalhadora construir a sociedade Socialista, pois os demais caminhos que foram percorridos pela nossa esquerda dentro do Capitalismo foram todos derrotados. E não podemos se esquecer que mesmo fazendo a Revolução e construindo a sociedade socialista, muitos estados revolucionários foram derrotados por descuido de revolucionários, achando que o Capitalismo estava morto, como foi o caso da União Soviética, China e outros. O Capitalismo é uma serpente que não se mata pela metade, ele tem que ser exterminado desde a sua essência até sua última fase que é o Imperialismo. Cuba é a estrela no oriente que brilha e ilumina os ideais de milhares de revolucionários da América Latina e do mundo. Seu povo heroico e valente desafia o Império a 200 milhas de seu território e diz para todos nós que o Imperialismo não é invencível.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247