No governo Bolsonaro, os trabalhadores estão na rua... em busca de emprego

São cerca de 13,4 milhões que estão nas ruas, sem emprego. Isso representa 12,7% da nossa força trabalhadora como resultado do primeiro trimestre do ano. Se continuar assim, até os Bolsonaros vão ter que entrar na fila

No governo Bolsonaro, os trabalhadores estão na rua... em busca de emprego

Uma imagem vale mais do que mil taoqueis. E essa imagem é exatamente a imagem que toma conta das ruas com a política econômica bolsonarista. São cerca de 13,4 milhões que estão nas ruas, sem emprego. Isso representa 12,7% da nossa força trabalhadora como resultado do primeiro trimestre do ano. E esses dados não são tiro no escuro, desses que Eles aparentemente gostam de dar. São dados da Pnad Contínua, que considera tanto o mercado de trabalho formal quanto o informal. Foram divulgados agora, na manhã desta terça-feira, dia 30, pelo IBGE. E ATENÇÃO: Essa é a maior taxa desde o primeiro trimestre do ano passado, quando ficou em 13,1%.

Nos últimos três meses de 2018 (base de comparação), havia ficado em 11,6%. Com relação ao primeiro trimestre do ano passado (13,7%). No entanto, o índice cedeu. Em janeiro, foram criados 34,3 mil empregos formais, 56% a menos que em 2018.

Se considerado somente o mercado de trabalho formal, os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), compilados pela Secretaria de Previdência e Trabalho, mostram que houve uma desaceleração da geração de emprego com carteira. No primeiro trimestre houve a criação de 164,2 mil vagas, uma queda de 15,8% em relação aos 195,2 mil empregos criados em igual período do ano passado.

Se continuar assim, até os Bolsonaros vão ter que entrar na fila.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

247 faz apelo por debate responsável na internet

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247