No jornalixo de guerra da Globo, o áudio do Dallagnol demora a existir

"Não é preciso ter fértil imaginação para imaginar o escarcéu que a Globo estaria fazendo se o áudio fosse contra o Lula e o PT. Mesmo se fosse um áudio falso", escreve Jeferson Miola. Para o colunista, "é uma postura compreensível para um grupo de comunicação que faz parte do comando da conspiração que está destruindo o Brasil"

(Foto: Eduardo Matysiak)

A Rede Globo, braço midiático da gangue da Lava Jato, até este exato momento, 20:26h, ainda não divulgou – em nenhum dos veículos do império de comunicação – o áudio em que Deltan Dallagnol celebra com seus parceiros a informação que recebeu em primeira mão sobre a proibição, pelo “In Fux we trust”, da entrevista do Lula à Folha de S.Paulo.

Com um detalhe: o áudio foi publicado pelo Intercept às 17:22h e desde então replicado em vários veículos de comunicação.

Até este horário, e isso não é um detalhe menor em tempos de velocidade cibernética, a Globo não divulgou absolutamente nada no site G1 nem no site do jornal O Globo.

A edição do Jornal das 18h da Globo News, por exemplo, virou um programinha de variedades. As famílias até puderam deixar as crianças na sala … O “noticiário” de 2 horas terminou como se a notícia do áudio e o próprio áudio simplesmente não existissem.

Na chamada do programa Em pauta da Globo News, que começou às 20:02h e vai até às 21:30h, o assunto também ficou fora da pauta!

Às 20:05h, Renata Vasconcellos, parceira de bancada do William Bonner no JN, fez uma chamada do JN que iniciará às 20:30 e, olha só, o áudio do Dallagnol também não apareceu; não foi anunciado como reportagem da edição de hoje!

Não é preciso ter fértil imaginação para imaginar o escarcéu que a Globo estaria fazendo se o áudio fosse contra o Lula e o PT. Mesmo se fosse um áudio falso.

Aliás, eles sofrem com a privação de escândalos contra Lula e o PT porque nunca tiveram – simplesmente porque nunca existiu – áudios ou vídeos do Lula ou da Dilma negociando propinas no Palácio com empresário corrupto; nem email’s como aquele do FHC pedindo mesadão para a Odebrecht; tampouco conversa como a do Aécio mordendo empresário corrupto para saciar suas necessidades de consumo; nem foram encontradas malas com 51 milhões de reais guardadas num apartamento; nem assessor correndo com uma mala carregada com 500 mil reais; menos ainda helicóptero com 450 kg de cocaína e, supremo escândalo, nem o impensável tráfico internacional de cocaína no Aerococa presidencial.

No jornalixo de guerra da Rede Globo, o áudio do Dallagnol demora a existir. É uma postura compreensível para um grupo de comunicação que faz parte do comando da conspiração que está destruindo o Brasil.

[*] Atualização das 21:21h: segundo o Jornal Nacional, o áudio do Dallagnol não existe; nada foi noticiado. William Bonner terminou a edição com um “Atenção, notícia que acaba de chegar”, e então noticia que o Senado decretou luto oficial de 3 dias em respeito a João Gilberto, aquele cara que o Aberração disse que “foi uma pessoa conhecida”.

Precisamente até este momento, ao final da edição do JN, os vocábulos “áudio” e “dallagnol” simplesmente não figuram nas páginas dos sites dos veículos da Rede Globo [Globo News, G1, O Globo].

Como se vê, toda essa barbárie que está acontecendo no Brasil só é possível com a inestimável participação da Rede Globo, que é um verdadeiro câncer que destrói a democracia.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247