Novo auxílio emergencial - uma proposta indecente

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

As notícias vindas da Versailles brasiliense são no mínimo deselegantes.

 A morte, por vírus, por  feminicídio, por fome ou qualquer outra causa, se tornou paisagem.

 Não sendo nenhum membro da familícia, "no problem" que milhares exalem cadaverina...

 A substância é produzida post-mortem, ela é a responsável pelo odor característico da decomposição de um ser orgânico. Somos 210 milhões de “juntos e misturados” desde os tempos da Ilha de Vera Cruz... Ou a classe dos “homens  bons” virtuosa e branca fica isolada em seu mundo particular dando as cartas da maldade até hoje?

 No livro “A reprodução” de 1970, o filósofo Pierre Bourdieu investiga a desigualdade em sala de aula, na França. E ao fim da pesquisa, ele conclui que o sistema escolar permanece aquém da neutralidade, ele detectou um jogo de dominação e reprodução de valores, e uma peneira que "seleciona" por classes: seus melhores discentes.

 Um crítico ferrenho das mídias, que fizeram seu papel sórdido ao lado do sistema governamental, o sociólogo viu o braço da censura à sua obra bendita, demonstrar o quanto o ser humano se tornou algoz ao longo da sua construção cultural pós-primitivismo.

 Cito Bourdieu para explicar que a fome e a desigualdade brotam dentro da instituída Escola. Ela é organizacionalmente o criadouro dos “desvalidos” que alimentam o ciclo de exploração da vassalagem pela vassalagem.

E no Brasil, hoje, octogéssimo quarto lugar em IDH entre 189 países, em 2020. Estamos vendo mulheres que compravam leite para os seus filhos, e que agora, sem o auxílio emergencial não podem comprar, elas gemem. Mas há um cabeça “caligulal” que teve uma ideia solene e caridosa: elas poderão fazer um curso para receber, caso seja aprovado, o novo modelo de este tão generoso benefício. O que se ventila aos quatro cantos da “VERSAILLES” é que ele será de (míseros e asquerosos) 200,00 reais por “longos” três meses…

Duzentos reais custa uma lata de leite condensado para a Corte nacional. E a dor da deseducação e da fome fere de morte a população que é usada como cobaia dos podres poderes covardes secularmente.

" E aí ? quem te dará o celular ou o computador para que possas realizar o cursinho de treinamento para se tornar um mendigo hi-tech?" Eu traduzo aqui o pensamento desleal dos idealizadores do caos desigual e combinado, alguns deles estiveram na festa de arromba semana passada no Congresso Nacional, para comemorar a escolha de um novo "homem bom" para presidência da câmara federal. Afinal foram bilhões para comprar esta vigência, e comemorar é preciso. Ah...detalhe lá ninguém fez curso.  

#VoltaLula

#LeiaBrazilevireBrasil

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email