O Anticristo deve desidratar com o impulso de crescimento de Haddad e Ciro

"O resultado da pesquisa Datafolha frustrou as expectativas e abalou a caverna do Antecristo. Ele não cresceu como esperado", diz o colunista Laurez Cerqueira, em referência ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL); "Quem cresceu foi Haddad e Ciro. O atentado expôs ainda mais a violência e o desequilíbrio dele. A estratégia de marketing dos gestos de atirar se esgotou", afirma ele, acrescentando que o "Anticristo trouxe a instabilidade, o ódio e a violência para a campanha eleitoral"; "O melhor da pesquisa é que os candidatos do golpe de estado estão sendo defenestrados"

O Anticristo deve desidratar com o impulso de crescimento de Haddad e Ciro
O Anticristo deve desidratar com o impulso de crescimento de Haddad e Ciro (Foto: Esq.: Adriano Machado - Reuters / meio: Stuckert / Dir.: Divulgação )
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O resultado da pesquisa Datafolha frustrou as expectativas e abalou a caverna do Antecristo. Ele não cresceu como esperado.

Quem cresceu foi Haddad e Ciro.

O atentado expôs ainda mais a violência e o desequilíbrio dele. A estratégia de marketing dos gestos de atirar se esgotou.

A imensa maioria do povo deve estar se perguntando. É só isso? Qual o projeto do Anticristo para gerar emprego, para a educação, saúde? Ele tem competência para tirar o país da crise?

Com o afastamento da campanha, internado no hospital por dez dias, podendo a internação ser prorrogada, a situação pode piorar.

Ele vai desidratar com o crescimento de Haddad e Ciro, os mais preparados.

Esses sim, têm projetos claros, experiência e segurança necessária para restabelecer a estabilidade no país, retomar o crescimento e o emprego.

O Anticristo trouxe a instabilidade, o ódio e a violência para a campanha eleitoral. A grande maioria do povo quer paz, amor, e democracia. Isso está demonstrado no alto índice de rejeição a ele (43%), o maior de todos.

Em 2002, o “Lulinha paz e amor” disparou nas pesquisas, conquistou os votos dos indecisos, de quem não quer confusão, venceu as eleições e fez o governo mais democrático da história do País.

É possível que nessa reta final o fogo de palha se abrande e a temperatura das eleições cambie para a reflexão, a sensatez, tendo em vista a responsabilidade do gesto cidadão de digitar o voto na urna eletrônica.

A frustração de ter ido às ruas de verde e amarelo, em 2016, para apoiar o golpe de estado, que levou o Brasil ao desastre econômico, social e político, pode ajudar muita gente a ponderar na hora de votar.

O melhor da pesquisa é que os candidatos do golpe de estado estão sendo defenestrados.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247