O Brasil de Brasil

os descamisados no barco com Cristiane Brasil são um símbolo do Brasil atual, o país da eterna Casa Grande, onde juízes recebem acima do teto - já no sótão - e professores recebem abaixo do piso - no porão

Cristiane Brasil
Cristiane Brasil (Foto: Lelê Teles)

em que mundo vive Cristiane Brasil, perguntavam-se internautas atônitos. vejamos.

ao fundo, um mar azul.
em primeiro plano, os argonautas. todos de dorso nu.
o barco, estável, singrava. 

o tempo era bom; o vento ventava brísico e diáfano.
nesse cenário, a bordo, Cristiane Brasil, ladeada por uns boys magia, grava um vídeo lacração.
parece o cenário de um clipe ostentação de funk, reggaeton ou sertanejo. 
fosse isso, tudo bem. cada um faz o que quer para se divertir, desde que não estrague a diversão dos outros.
quem não gosta não goza, não assiste, não clica, não curte.
mas o diabo é que a filha de Bob Jefferson - réu confesso, delator e preso como beneficiário do Mensalão, termo cunhado por ele próprio - estava naquela embarcação para falar de trabalho e não de lazer.
mas o que parece ser uma falta de noção é, na verdade, um deboche.
Brasil está impedida de assumir o cargo que pleiteia, como ministra do trabalho, porque está cheia de pendências com a justiça do trabalho por destratar quem para ela trabalhou.
o que torna a inepta inapta para a função.

seus colegas de veraneio, bíceps ao léu, estavam ali para endossar suas queixas. 
eles afirmaram, caras graves, que também têm pendências com ex-funcionários; quem não tem?, perguntaram.
com certeza, diligente internauta, você tem essa resposta.
claro, dirás, que esse não é um assunto para ser tratado de tangas. 
mas, sem moralismos, o importante ali é o conteúdo, não a forma.
Brasil não falava para o Brasil, ela se justificava para os seus julgadores, e quem está a julgá-la é a justiça.
Brasil falava para a apequenada Carmen Lúcia, dedo em riste, cheia da razão e cercada de homens de tanga.
é assim que alguns estão a tratar a justiça, com deboche e uma total falta de noção.
é assim que a justiça está a tratar outros.
os descamisados de Cristiane são um símbolo do Brasil atual, o país da eterna Casa Grande, onde juízes recebem acima do teto - já no sótão - e professores recebem abaixo do piso - no porão.
o país de Cristiane é o Brasil em que um Dallagnol compra apartamentos do Minha Casa Minha Vida para vender mais caro aos pobres, mais tarde.
nessa, o capa-preta papa hóstia dá uma bofetada em Jesus.
o Brasil de Brasil é o país em que os Bretas ostentam apartamento chique em revista de decoração e, ao mesmo tempo, recebem auxílio moradia em dobro, como se fossem uns infelizes desabrigados pela enchente ou pela seca.
o Brasil de Brasil é o mesmo em que o Usurpador vai ao programa de Silvio Santos e dá ao homem do Baú uma aviãozinho de 50 lascas, usurpando-lhe o gesto, na cara dura.
Temer está a gritar "quem quer dinheiro?" desde que assumiu a presidência.
Marun faz o papel de Roque, aquele que Silvio faz de gatos e sapatos.

são dois Brasis: enquanto um vira sopa no Caldeirão de Huck; o outro ostenta, em tangas, na embarcação de Cristiane. 
a síntese de tudo isso é o poder judiciário, que debocha de uns e é debochado por outros.
e segundo Tacla Druan, faz negócios com sentenças.
é aquela velha história: ou põem a venda na justiça ou põem a justiça à venda.
ou, como sugere a madame Brasil, bota logo uma tanga em Palas Athena, que aquela estátua baixou de estatura, se apequenou e já cabe no barco ostentação.

sertanejo tocando ao fundo.
palavra da salvação. 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247