O Brasil sob a ameaça da sabotagem de Guedes

A declaração, em tom de alívio, do ministro da economia bolsonarista, Paulo Guedes, acende mais um farol de alerta ao futuro do Brasil. Estamos, de fato, caminhando em direção à beira do precipício

Paulo Guedes
Paulo Guedes (Foto: Reuters)

O ministro da economia, Paulo Guedes, comemorou a alta do dólar, justificando que até  empregada doméstica estava indo a Disney. "Uma festa danada!” É, exatamente  assim que o ministro bolsonarista Paulo Guedes retrata seu sentimento à classe trabalhadora do Brasil. 

A declaração, em tom de alívio, do ministro da economia  bolsonarista, Paulo Guedes, acende mais um farol de alerta ao futuro do Brasil. Estamos, de fato, caminhando em direção  à  beira do precipício. 

Um ministro da economia que comemora a alta do dólar, preocupando-se, unicamente, em saciar seus desvalores humanos, apresentando sem nenhuma  preocupação sua face racista, preconceituosa e ainda o desejo de promoção da desigualdade social e econômica é no mínimo ameaçador.

O Brasil não  pode curvar-se ao chicote desta ultradireita, as intenções são  claras, estamos diante de um processo de sabotagem. Afinal se Guedes se encontra, hoje, no cargo  de ministro da economia, é dever dele elaborar e executar planos que venham estimular empregabilidade formal, políticas voltadas ao crescimento econômico  interno do país e valorização da moeda nacional , além, é  claro da proteção de nossas estatais.

Qualquer governo decente que tivesse  compromisso com o país e seu povo iria  festejar  o desenvolvimento humano, social e econômico de seu país. Porém  não  é  o que ocorre nesse governo (nem poderia, devido a catástrofe que vivemos após o golpe de 2016), independentemente sob qual governo esse crescimento fosse devido. Vale aqui deixar claro que durante o governo PT, o Brasil alcançou o maior índice em desenvolvimento econômico e social. Programas como o bolsa família,  hoje sucateados pelo atual “governo” atenderam e deram dignidade aos mais pobres.

A era PT estimulou a economia, aquecendo o mercado interno e gerando emprego e renda. Nesta época, saudosa, era comum o churrasco de picanha e as viagens de avião pela classe trabalhadora. 

Se observarmos  de forma superficial este governo, que tem como objetivo desmantelar tudo o que foi construído pelo Partido dos Trabalhadores, podemos, sim, classificar todo este colapso econômico e social como sabotagem. Sim, vai além de uma proposta neoliberal, de entreguismo ou obediência ao capital estrangeiro. É  ódio, por tudo o que o PT fez. Ou seja, é  repulsa aos pobres.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247